Rodrigo Souza dos Santos, acusado de fazer parte de milícia, quer voltar ao curso de formação da PM

By | January 21, 2014

Rodrigo-Souza-dos-SantosFonte: Extra

Rodrigo Souza dos Santos, acusado num inquérito da 33ª DP (Realengo) de integrar a milícia da favela Cosme e Damião, em Realengo, não desistiu de ser PM. Mesmo com sua prisão pedida pela Polícia Civil em maio do ano passado, ele passou na Pesquisa Social e Documental da corporação em junho, e só foi excluído do curso em setembro, quando já assistia às aulas há duas semanas. Após o desligamento, ele move na Justiça uma ação contra o Centro de Recrutamento de Seleção de Praças (CRSP) da PM para poder voltar a frequentar as aulas.

No processo, que tramita na 14ª Vara de Fazenda Pública da Capital, ele argumenta que “foi subitamente desligado do curso sem motivo aparente que justificasse o seu desligamento”. Para o advogado de Rodrigo, Roberto Carlos Figueiredo, não há prova formal de nenhuma irregularidade que pudesse impedir seu cliente de entrar na corporação.

— O estado não tinha provas para sustentar o desligamento dele. Nem deram a chance do Rodrigo saber porque estava sendo expulso. Ele ficou sem entender nada — afirmou o advogado.

Entretanto, o caminho de volta Rodrigo até o Centro de Formação e Aprimoramento de Praças (Cfap), em Sulacap, não será simples. O ex-aluno entrou com uma liminar na Justiça para recuperar imediatamente a vaga. Entretanto, o pedido foi negado pela juíza Neusa Regina Larsen de Alvarenga Leite, em 19 de setembro de 2013. Na decisão, a magistrada argumenta que “não há nos autos prova pré-constituída da ilegalidade da medida” e que “o deferimento do pedido causará tratamento diferenciado entre os candidatos do certame”.

Segundo a PM, “uma denúncia anônima motivou a reabertura das investigações ao candidato, colhendo fatos que culminaram por reprová-lo”. Rodrigo já era investigado pela 33ª DP (Realengo) desde 2011. No inquérito, é citado por 18 moradores como integrante da milícia.

 



 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *