Policiais do 9º BPM estão comprados pelos traficantes do Comando Vermelho do morro da Covanca

By | June 2, 2013

obras-brt-praca-seca-17Fui nesta manhã à comunidade Bateau Mouche na Praça Seca conversar com os poucos conhecidos que tenho no lugar e ouvi suas histórias sobre a situação de insegurança na favela. A sensação mais óbvia é a de medo, principalmente quando uma pessoa querida está fora de casa durante os tiroteios quase diários entre o que resta da milícia e traficantes do Comando Vermelho.

A sensação de abandono está presente em todos, a comunidade que era controlada por uma milícia há anos convive com os tiroteios e em nenhuma situação a polícia aparece no lugar. A questão é saber o motivo de se ouvir tiroteios de duas horas como o de ontem e a polícia enviar apenas um helicóptero que sobrevoa durante cinco minutos e vai embora.

Existe uma dúvida e uma certeza nos moradores: ninguém sabe o motivo da PM ter parado de receber suborno da milícia e todos sabem que o arrego gordo é garantido por traficantes do Comando Vermelho estabelecidos no morro da Covanca.

Quando começam os tiroteios, viaturas da PM que por ventura estejam paradas em algum lugar do bairro fazendo patrulhamento simplesmente desaparecem. A situação é surreal, tiroteio de fuzis que duram mais de duas horas e nem a polícia nem a imprensa aparecem.

Já fiz matérias com foto e vídeo na Serrinha, Caju, Jacarezinho, São José Operário, Cerro-Corá, Mangueira e Rocinha, normalmente entro atrás da Core, Bope ou Batalhão de Choque, na maior parte das vezes o pessoal de imprensa e os amadores como eu são bem tratados e orientados pelas equipes, tenho orgulho desta polícia, mas o 9º BPM me causa vergonha.

O comando da Polícia Militar tem a obrigação de usar suas equipes de investigação da corregedoria para descobrir quem são os policiais que estão organizando o recebimento do arrego do Comando Vermelho. Se isto não for feito teremos certeza de que o bairro está sendo usado pelo estado para manter os traficantes longe das UPPs.

 



 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *