MP denuncia nutricionista Gabriela Guerrero Pereira que atropelou e matou o estudante Vitor Gurman

By | October 23, 2013

vitor-gurmanFonte: G1

A nutricionista Gabriela Guerrero Pereira foi denunciada por homicídio doloso qualificado (perigo comum) pelo Ministério Público de São Paulo nesta terça-feira (22). Gabriela é suspeita de atropelar Vitor Gurman, de 24 anos, em julho de 2011, na Vila Madalena, na Zona Oeste de São Paulo. O rapaz foi socorrido e levado para o hospital, mas morreu cinco dias após o acidente.

A nutricionista foi denunciada pelo Promotor de Justiça Rogério Leão Zagallo por homicídio por dolo eventual porque, embora não desejasse o resultado, assumiu o risco de matar. De acordo com a denúncia, ela dirigia o veículo em velocidade excessiva para o local, onde a velocidade máxima era de 30 km/h, e sob o efeito de álcool, conforme atestou o laudo de verificação de embriaguez.

Ao G1, José Luís de Oliveira Lima, advogado de Gabriela, disse que irá aguardar a manifestação do juiz para recorrer. “Ainda não tive acesso à denúncia, mas o simples fato de tomar conhecimento que ela foi denunciada por homicídio doloso é a demonstração cabal de que essa tese não tem apoio nas provas que foram produzidas durante o inquérito policial. Não paira nos autos nenhuma dúvida de que estamos diante de um caso de homicídio culposo, jamais doloso”, asseverou Lima.

Em agosto deste ano, a nutricionista recuperou na Justiça o direito de dirigir e frequentar casas noturnas. A decisão foi proferida pela 14ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). A carteira de habilitação de Gabriela estava suspensa desde maio deste ano.

O pedido de liminar foi feito pelo advogado de Gabriela. De acordo com o TJ-SP, a solicitação da defesa foi aceita e derruba três medidas cautelares. As medidas haviam sido definidas em maio deste ano, a pedido do Ministério Público, e tratavam do comparecimento bimestral em juízo para informar e justificar atividades; a proibição de frequência a bares ou casas noturnas, públicos, onde sejam vendidas bebidas alcoólicas para consumo imediato; e a suspensão da habilitação para dirigir veículo automotor, até o término das investigações.

 



 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *