MP denuncia miliciano Toni Ângelo por extorsão à cooperativa de vans na Zona Oeste

By | December 18, 2013

Fonte: O Dia

Rio – O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou à Justiça, por extorsão, Toni Ângelo Souza de Aguiar, ex-policial militar apontado como líder da milícia Liga da Justiça. Atualmente, ele está preso na penitenciária federal de Catanduvas (PR). Toni Angelo é acusado pela 20ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal de ter constrangido um despachante da cooperativa Rio da Prata. A vítima teve que abandonar o local de trabalho e avisar aos demais funcionários que os motoristas das vans, das linhas Campo Grande e Santa Cruz, deveriam pagar a ele e a seus homens, pois estavam “tomando as linhas”. A denúncia foi distribuída ao Juízo da 21ª Vara Criminal da Capital.

O constrangimento foi praticado por meio de ameaça. Toni Angelo se apresentou como chefe da milícia na companhia de outros 12 homens que ostentavam armas de fogo de grosso calibre, como fuzis e pistolas. O fato ocorreu no dia 25 de outubro de 2012, por volta das 17h30, no ponto final de vans situado na Rua das Amoreiras, em Cosmos, Zona Oeste do Rio.

De acordo com a denúncia, essa não foi a única extorsão praticada. O grupo também extorquiu funcionários da mesma cooperativa no ponto de vans de Sepetiba. O crime está sendo julgado pela 1ª Vara Criminal de Santa Cruz.

As ações do grupo fazem parte da expansão do domínio territorial exercida pela milícia comandada por Toni Angelo, historicamente baseada em Cosmos e Campo Grande, em direção a Sepetiba e a Santa Cruz. A pedido do Ministério Público, a Justiça decretou nova prisão preventiva do acusado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *