Motociclista Mara Lúcia Feijó da Silveira que evitou blitz e caiu é enterrada em Paty do Alferes, RJ

By | September 15, 2013

mara_lucia_feijo_da_silveiraFonte: G1

Foi sepultada na tarde deste domingo (15) Mara Lúcia Feijó da Silveira, de 30 anos, que morreu na noite de sábado (14) em um acidente de moto em Paty do Alferes, RJ. O enterro foi no Cemitério Municipal, no Centro.

Segundo a Polícia Militar (PM), foram enviados 17 veículos para garantir a segurança da cerimônia de enterro da vítima. O efetivo contou com o apoio de batalhões de Resende, Volta Redonda e Três Rios, além de todos os agentes do batalhão da cidade, inclusive os que estavam de folga. A PM confirmou, por volta das 17h20, que não foram registrados tumultos durante o sepultamento.

De acordo com a Polícia Civil, Mara Lúcia caiu da moto e bateu a cabeça após ser perseguida pela Polícia Militar por evitar uma blitz no bairro Arcozelo. O fato provocou comoção dos moradores da cidade de aproximadamente 30 mil habitantes. Um grupo, de cerca de 500 pessoas segundo a Polícia Civil, deu início a uma série de ataques contra os policiais. Três carros e um imóvel da PM foram incendiados, além de um outro veículo da corporação depredado.

A Polícia Civil informou ainda que a mãe da vítima disse que a filha não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e que “esse deve ser o provável motivo dela ter se evadido da blitz”.

Pneus queimados

Na manhã deste domingo, manifestantes voltaram às ruas e chegaram a fechar a RJ 125, estrada que liga Vassouras (RJ) a Seropédica (RJ). Segundo a Polícia Militar, pneus foram queimados e o ato foi acompanhado por um grande número de pessoas. A estrada chegou a ser totalmente fechada mas foi liberada depois de um acordo entre manifestantes e a PM.

A polícia se reuniu durante a manhã para tentar identificar os autores dos atos de vandalismo. “Nós temos um serviço de inteligência investigando os envolvidos nas ruas e monitorando imagens que circulam em redes sociais para descobrir quem são essas pessoas”, disse o sargento do 10º Batalhão da Polícia Militar de Barra do Piraí, RJ, Ronaldo de Carvalho.

Fotos da revolta dos moradores

 



 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *