Comunidade Bateau Mouche continua dominada pelo tráfico após operação Naufrágio da Polícia Civil

By | September 3, 2013

tiroteio-bato-muche-5Rio de Janeiro – A operação Naufrágio da polícia civil que prendeu sete pessoas ligadas ao tráfico de drogas do comando vermelho apesar de bem montada não surtiu o efeito desejado pelos moradores. Várias pessoas da comunidade afirmam que cinco dos presos eram coloboradores simplórios do esquema de venda de drogas e apenas dois de fato “trabalham na firma”.

Um morador conta que na manhã de domingo haviam aproximadamente 80 traficantes armados e com roupas camufladas próximo a creche da favela. Eles tem um exército e o objetivo é expandir este território para o morro da Chacrinha e São José Operário, se conseguirem dominarão uma extensa área de mata que se estende do bairro Largo do Tanque até Cascadura e Água Santa, uma espécie de Complexo do Alemão com uma selva para se esconder.

Pela manhã um grupo armado do CV fez um ataque contra os milicianos que controlam a favela da Chacrinha pela rua Mamanguape e foi rechaçado pelos paramilitares, moradores comentam que a milícia está ficando sem condições de conter o tráfico.

Há uma sensação em toda a comunidade de que a PM não está combatendo o tráfico como deveria, inumeras denúncias chegam a este site que não podemos publicar por não termos nenhuma prova, de qualquer forma seria interessante que a Corregedoria Geral Unificada verificasse as conversas telefônicas de seus agentes no local.

A situação por aqui parece que vai piorar muito.

 

operacao-bateau-mouche-3

 



 

One thought on “Comunidade Bateau Mouche continua dominada pelo tráfico após operação Naufrágio da Polícia Civil

  1. joelson

    Vc posta tudo que acontece no batô….
    Mas só tem um grande problema. Vc almenta muito…

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *