Bailes funk na área do Complexo do Chapadão tiram o sono e aterrorizam moradores

By | November 28, 2013

Rio – “… e a noite com a gatinha curtir um baile na moral” diz um trecho da música do Rappa. Nada contra os bailes nem as pessoas que se divertem com ele, pessoalmente não gosto da música como também não gosto do bate estaca das boates da Zona Sul do Rio.

O que acontece nos bailes funk em áreas que pertencem ao tráfico é diferente, as quadrilhas usam as festas para incrementar a venda de drogas. Como são localidades onde o estado não está presente não existe regulamentação e estes bailes seguem até as oito da manhã impedindo que qualquer pessoa que ganhe a vida trabalhando consiga dormir.

No final dos bailes com todos muito loucos acontece o festival de carros e motos de luxo roubados andando em alta velocidade, dando “cavalos de pau” e pondo em risco quem ousa ou tem a obrigação de sair de casa, usuários de drogas e traficantes abordam de maneira truculenta meninas de família que passam, carros são parados e fuzis são apontados para crianças e seus pais.

Os bailes começam hoje e a “programação” é a seguinte:

Quinta – Baile no Suvaquinho (Rua da Integração)
Sexta – Baile no Final Feliz
Sábado – Nas torres
Domingo – No Job

O toque de recolher ainda não foi decretado por quem manda de fato no lugar, mas moradores preferem não convidar amigos ou parentes para uma visita porque todos os estranhos são parados e interrogados sob a mira de armas, e como traficantes normalmente são estúpidos enchem o saco até de quem está com o carro cheio de crianças, como se algum policial levasse os filhos para fazer levantamento de criminalidade.

Estes traficantes tem medo da polícia de verdade, em seu dia-a-dia montam suas bocas de fumo nas ruas e não são incomodados, ontem o Bope foi até lá e os valentes traficantes sairam em debandada deixando suas havaianas para trás, está faltando combate real contra o crime, acerto não resolve o problema.

 

morro-final-feliz-2

 



 

2 thoughts on “Bailes funk na área do Complexo do Chapadão tiram o sono e aterrorizam moradores

  1. Carioca Lingua Solta

    Se fosse no Leblon na porta do Cabral isso não aconteceria, nos locais esquecidos do RJ é comum essa cena.Lamentável

    Reply
  2. Rodrigo

    Esse tipo de bagunça vem se alastrando pelo país ! Aqui em São Paulo criu-se uma lei que proibe e a policia age , mas não é muito efetivo. Agora a midia vende o peixe de acordo com o governo . Para nós aqui em São Paulo a mídia diz que as comunidades estão pacificadas com a implantação de UPPS , sabemos que é mentira , mas as grandes redes de comunicação não divulgam , pois o “peixe ” do governo é mais gordo !

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *