Tag Archives: tiroteio na praça seca

Segurança Pública Tráfico de drogas

Traficantes do Comando Vermelho na Praça Seca tem ordem para derrubar helicópteros da PM

operacao-core-praca-seca-julho-2014-3Rio – O CV na Praça Seca tem planos para usar metralhadoras .30 para derrubar os Águias da Polícia Militar que não possuem blindagem. Estes helicópteros tem sido usados junto com a aeronave blindada da polícia para realizar operações nos morros do bairro. Os bandidos pretendem fazer isso quando houver um sobrevoo sobre área de mata para que o helicóptero não caia sobre as comunidades o que traria antipatia dos moradores que apoiam o tráfico. No vídeo abaixo podemos ver os helicópteros atuando na área de mata do São José Operário.

A venda de drogas na Praça Seca continua comandada pelo traficante Marreta e representado diretamente nas comunidades pelo Negão (filho de Sam da Caicó), Ismael, Filipinho, Gigante, Da Russa, mais os buchas recrutados como carne de canhão nas comunidades.
;
Na manhã de ontem (segunda, 22) uma equipe no 18º BPM ficou por alguns minutos encurralada por traficantes nas matas da Covanca, conseguiram furar o cerco e fugiram do local, nem este fato fez com que o comando do batalhão de área aumentasse o efetivo na área ou realizasse uma operação para caçar a vagabundagem.

Com todo respeito aos bons profissionais do 9º e 18º BPMs que atuam em nossos bairros acho que as operações aqui devem ser realizadas pelo COE e pela Core, vazamentos podem acontecer como na última operação da Core que só foi encontrar bandidos no topo do morro.

Vídeo da operação da Core

 



 

Segurança Pública Tráfico de drogas

Matéria da Record sobre o aumento da violência em Jacarepaguá

Fonte: R7

Moradores de Jacarepaguá denunciam o aumento da violência em um dos bairros mais tradicionais da zona oeste do Rio. Assaltos e tiroteios são cada vez mais frequentes. Moradores estão saindo da região e os imóveis estão desvalorizados.

Matéria do Balanço Geral

operacao-pm-praca-seca-6

 



 

Segurança Pública Trabalho policial Tráfico de drogas

Polícia Civil caça o traficante Marreta do Comando Vermelho nos morros da Praça Seca

Fonte: O Dia
Fotos e vídeo: Notícias Rio Brasil

Rio – Policiais civis estão cercando o Morro de São José Operário, nas proximidades da Praça Seca, na Zona Oeste da cidade, na manhã desta sexta-feira. Dois helicópteros blindados dão apoio à ação e estão sendo alvos de tiros dos bandidos que estão escondidos na mata, localizada no alto da comunidade.

Os policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) estão em busca do traficante de drogas conhecido como Marreta, um dos principais integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV). Vários disparos são ouvidos em diversos ponto de Jacarepaguá e moradores das redondezas estão assustados com o tiroteio. O Disque-Denúncia oferece R$ 5 mil de recompensa para quem informar o paradeiro do traficante.

Fotos

operacao-core-praca-seca-julho-2014-1

operacao-core-praca-seca-julho-2014-7

operacao-core-praca-seca-julho-2014-6

operacao-core-praca-seca-julho-2014-5

operacao-core-praca-seca-julho-2014-4

operacao-core-praca-seca-julho-2014-3

operacao-core-praca-seca-julho-2014-2

Vídeo

 



 

Segurança Pública Tráfico de drogas

Foto retirada de rede social de bandidos da comunidade São José Operário

Essa é a situação dos moradores da Praça Seca, dormimos com um bando de retardados apontando armas para nossas cabeças.

Imagino a aflição dos moradores da Barão com estes vagabundos em suas portas usando drogas e ostentando armas.

cv-morro-da-barao1

 



 

Segurança Pública Tráfico de drogas

Traficantes do Comando Vermelho estão escondidos em duas comunidades da rua Capitão Menezes

Rio – Bandidos do Comando Vermelho que trocaram tiros com o Bope no último domingo e atacaram uma viatura da polícia no dia seguinte estão acampados na mata entre duas comunidades da rua Capitão Menezes na Praça Seca, as Travessas Antonina e São Narciso.

Moradores da comunidade estão acuados, a maior parte dos vagabundos fica na mata durante o dia e descem a noite circulando pelas vielas dos morros e revistam moradores que considerem suspeitos procurando fotos em celulares.

A boca de fumo da rua Doutor Bernardino continua funcionando normalmente e é gerenciada por um traficante local conhecido como Gigante. A operação do Bope só acordou e assustou moradores, não teve nenhum resultado prático.

Os bandidos escondidos nas duas comunidades da rua Capitão Menezes estão usando o lugar como esconderijo e quando existe a necessidade são enviados para atacar morros controlados pelo TCP ou ADA ou ainda atacar comunidades com UPPs instaladas. A Praça Seca se transformou em um dos quarteis do Comando Vermelho.

travessa-sao-narcizo
Travessa São Narciso

 



 

Segurança Pública Trabalho policial Tráfico de drogas

Bope faz operação para reprimir o tráfico de drogas do CV na Praça Seca

Rio – Nesta manhã de domingo o Bope e o 9º BPM fazem uma operação contra o tráfico de drogas que se espalhou pelos morros da Praça Seca. Os agentes chegaram a comunidade no final do baile funk que normalmente se estende até as seis da manhã e pegaram os vagabundos de surpresa.

O batalhão continua na comunidade e ainda se ouvem tiros esporádicos.

Fotos

operacao-pm-praca-seca-6

operacao-pm-praca-seca-4

operacao-pm-praca-seca-3

Vídeo

 



 

Segurança Pública Tráfico de drogas

Tráfico de drogas do CV na rua Capitão Menezes afeta a vida dos moradores

morro-da-capitao-menezesRio – Desde que o tráfico de drogas se instalou no final da rua Capitão Menezes a vida das pessoas de bem que moram na rua e na Travessa Antonina (continuação da Capitão Menezes subindo o morro) transformou-se num inferno.

Até há pouco tempo atrás quando o lugar era controlado por milicianos, os moradores se sentiam oprimidos com a presença de homens armados e com a cobrança mensal da taxa de segurança, mas nada que se compare com o caos instalado hoje na comunidade.

O tráfico tem um número muito maior de pessoas armadas na comunidade, alguns deles com 14, 15 anos de idade, por vezes aparecem grupos mais organizados vestidos de preto e usando toucas ninja, estes os moradores não conhecem e há rumores que são vagabundos do Complexo do Alemão.

Um menino chamado Kauan, de apenas 12 anos, há poucos meses jogava bola de gude no campinho de futebol, hoje em dia atua como olheiro dos traficantes. Não é isso que queremos para nossas crianças.

Moradores relatam a angústia de ver seus filhos com medo, crianças que choram quando alguém solta fogos, crianças que chegam em casa tremendo voltando da casa de um amigo após dar de cara com 20 homens armados e mascarados.

Outro ponto que tem afetado a vida que quem mora na Travessa Antonina, Rua Capitão Menezes e Rua Doutor Bernardino são os serviços que eram prestados à comunidade e foram cancelados, reparos na rede de energia e entrega de farmácias, por exemplo, não existem mais, não dá nem para pedir uma pizza no sábado a noite, entregadores e prestadores de serviço tem medo.

A confiança dos traficantes no “trabalho” é grande, a boca de fumo da Travessa Antonina ficava no topo da ladeira, hoje desceu, fica logo na esquina da Rua Capitão Menezes.

Leia também
- Corrupção policial permite que o Comando Vermelho se fortaleça na Praça Seca

 



 

Corrupção Policial Segurança Pública Tráfico de drogas

Traficantes do Comando Vermelho montam falsa blitz em rua da Praça Seca

Rio – Integrantes do chamado “Bonde do Marreta” fizeram na noite de domingo uma blitz na rua Capitão Menezes, próxima ao supermercado Mundial. Várias motos com homens armados na garupa fecharam a rua na altura do mercado e outros ficaram mais próximos à rua Pedro Teles para não dar chance de nenhum motorista tentar retornar, uma armadilha bem montada.

O lugar fica a 150 metros da inoperante 28ª DP. Na abordagem, pais de família tiveram de sair de seus carros e mostrar documentos para que os vagabundos se certificassem de que não se tratavam de policiais. Por sorte, durante a blitz, não havia nenhum policial passando no local, do contrário teríamos mais um agente morto para as estatísticas do desastre que é a segurança pública do Rio de Janeiro.

Este site não está contra nenhum agente de segurança pública honesto, já fotografamos dezenas de operações policiais e vimos como é duro o trabalho policial e também como são verdadeiros heróis aqueles que põe suas vidas em risco para nos proteger. O que queremos no nosso bairro é uma investigação séria da Corregedoria da Polícia Militar sobre a atuação de algumas equipes do 9º BPM que claramente não dão combate ao tráfico na região.

rua-capitao-menezes

 



 

Corrupção Policial Segurança Pública Tráfico de drogas

Corrupção policial permite que o Comando Vermelho se fortaleça na Praça Seca

Rio – A misteriosa Companhia Destacada da Polícia Militar no morro São José Operário está inoperante. Por corrupção ou simplesmente por medo devido ao baixo efetivo a boca de fumo funciona às portas do casebre onde funciona a companhia.

Um policial militar do batalhão do Meier explicou como era trabalhar nos antigos DPOs dentro de comunidades: “o arrego era jogado pela janela do DPO, não podíamos dar combate, entrávamos sozinhos e a pé na comunidade, se não aceitássemos seríamos mortos”.

companhia-destacada-sao-jose-operario-comparacao
Sede da companhia destacada

Por outro lado o 9º BPM pode e deve dar combate ao tráfico na região, este batalhão que já foi considerado como o mais letal do Estado do Rio de Janeiro ignora as denúncias diárias de tiroteios, venda de drogas, homens armados em motos passeando pelo bairro e bailes funk promovidos pelo CV que avançam até as nove da manhã, infernizando a vida de quem escolheu trabalhar para ganhar a vida e mora nestas comunidades.

O objetivo do Comando Vermelho é retormar toda a região da Praça Seca depois que foram enfraquecidos pelas operações do Bope em setembro de 2013. Mais uma vez é o traficante Marreta que comanda a ofensiva com a ajuda de traficantes locais, alguns antigos como Sam da Caicó, que está preso mas é representado por seu filho que ainda opera o tráfico de drogas na região.

Nas últimas duas semanas centenas de denúncias estão pipocando nas redes sociais sobre o tráfico na região que vai do Morro São José Operário até o morro da rua Espírito Santo. Sem ter onde trabalhar, traficantes vindos do Complexo do Lins e de outras comunidades chamadas de pacificadas pelo governo do estado abriram franquias no final de quase todas as ruas de acesso aos morros, nestas ruas a vizinhança está acuada e abandonada pelo poder público que só se mostra presente para receber suborno e não incomodar os traficantes.

Com o fortalecimento do tráfico na região o próximo objetivo é retomar a comunidade Bateau Mouche e finalmente expulsar os milicianos que dominam a Chacrinha, questão de honra para o tráfico. Se isso acontecer o CV controlará toda a área da Praça Seca e a região ficaria bem parecida com o que foi o Complexo do Alemão.

Existe a informação que traficantes da Cidade de Deus estão usando a área da Praça Seca para se esconder, dois deles estão no São José Operário e estariam envolvidos no último ataque à UPP da Cidade de Deus.

traficantes-morrem-queimados-praca-seca
Três corpos incendiados em carro na rua Marangá.

 



 

Segurança Pública Tráfico de drogas

Três corpos são encontrados carbonizados dentro de carro na Rua Marangá na Praça Seca

Fonte: O Dia

Rio – Três corpos carbonizados foram encontrados dentro de um veículo incendiado, no início da madrugada deste sábado, na Rua Marangá, na Praça Seca, Zona Oeste do Rio. A via fica na subida do Morro São José Operário.

A suspeita da polícia é de que as vítimas tem haver com a guerra entre traficantes e milicianos que assusta os moradores do bairro há meses. Policiais do 9º BPM (Rocha Miranda) permanecem no local aguardando a chegada da perícia.

traficantes-morrem-queimados-praca-seca

 



 

Segurança Pública Tráfico de drogas

Morador da Praça Seca tem sua casa atingida por tiro de fuzil e se revolta

Rio – Um cidadão teve a parede de sua casa atingida por tiro de fuzil e usou uma rede social para protestar contra a violência e o descaso das policias com o bairro.

O morador estava saindo de casa com sua mulher e filhos quando iniciou-se um tiroteio e ele conseguiu perceber que um dos tiros havia atingido sua casa naquele momento, tiro, que por sorte, não atingiu nenhum membro da família que ainda manobrava o carro.

Diz o morador:

“Gostaria de engrossar o coro das centenas de moradores da Praça Seca que, DIARIAMENTE, vêem-se amedrontadas pelos constantes tiroteios nas rua Capitão Menezes. Não é coisa esporádica, é TODO DIA!!!
Alô, Secretaria de Segurança Pública! Alô, Polícia Militar! NINGUÉM RESPONDE!!! NINGUÉM AGE!!! O QUE ESTÃO ESPERANDO ACONTECER?”

Seguem as imagens registradas no local

tiro-rua-capitao-menezes-1

tiro-rua-capitao-menezes-2

tiro-rua-capitao-menezes-4

 



 

Segurança Pública Trabalho policial Tráfico de drogas

Tiroteio na Rua Doutor Bernardino assusta moradores do bairro da Praça Seca

Rio – Por volta de 20:30 desta quinta-feira iniciou-se um tiroteio na rua Doutor Bernardino na Praça Seca, segundo informações de moradores, policiais militares do serviço reservado (P2) pararam um carro na esquina da rua Marangá e mototaxistas avisaram aos traficantes sobre a presença do carro descaracterizado e com homens armados de fuzis, os bandidos do CV que atuam na área passaram a disparar contra a viatura.

Os militares revidaram e precisaram recuar pois estavam em menor número, ainda segundo moradores, traficantes armados chegaram até a rua Marangá disparando fuzis e pistolas.

Foi solicitado reforço e cinco viaturas da PM se dirigiram ao local, com a chegada de mais policiais houve novo confronto e os traficantes fugiram de volta ao morro no final da Rua Doutor Bernardino.

Não há informações sobre mortos ou feridos.

rua-doutor-bernardino
Rua Doutor Bernardino

 



 

Segurança Pública Tráfico de drogas

Criminosos que invadiram condomínio na Rua Marangá buscavam vendedor de cestas básicas

rua-maranga-123Rio – Um homem que trabalha para uma firma de cestas básicas situada na comunidade da Chacrinha era o alvo dos dois homens que invadiram o condomínio 123 na rua Marangá. O rapaz foi ao condomínio fazer uma cobrança e traficantes da rua Capitão Menezes souberam de sua presença e foram atrás para matá-lo. A motivação seria, no entendimento dos criminosos, que a empresa de cestas básicas pertence a milicianos da Chacrinha.

O criminoso que empunhava o fuzil é conhecido como Jonatan e é nascido no morro da Capitão Menezes. O vagabundo vem aterrorizando moradores desta comunidade e tem passagem na polícia por roubo de veículo. A justiça o soltou para que respondesse em liberdade mas é claro que o anjinho não voltou.

 



 

Segurança Pública Tráfico de drogas

Homens armados invadem condomínio fechado na Rua Marangá na Praça Seca

Rio – Nesta terça-feira por volta de duas da tarde aconteceu um rápido tiroteio no início da Rua Capitão Menezes próximo a Travessa Antonina, atual reduto dos traficantes do Comando Vermelho na Praça Seca.

Após o tiroteio dois homens em uma moto portando um fuzil e uma pistola invadiram o condomínio conhecido como “123″ na Rua Marangá, entraram avisando que procuravam alguém e iriam “passar” o desafeto. Para desespero dos moradores os vagabundos rodaram pelas várias ruas internas do condomínio mas não conseguiram encontrar o homem que seria morto.

Depois de dez minutos rodando dentro do condomínio com armas em punho voltaram para a Travessa Antonina e desapareceram em seus buracos de rato.

A tal companhia destacada da PM é inoperante e nada faz contra as dezenas de bandidos hospedados no lugar, o motivo pode ser falta de estrutura, falta de efetivo ou algum tipo de negligência remunerada. O fato é que sua forma de operação deveria ser investigada pelo comando da PM.

rua-maranga-123

Leia também:
- Criminosos que invadiram condomínio na Rua Marangá buscavam vendedor de cestas básicas

 



 

Segurança Pública Trabalho policial Tráfico de drogas

Polícia enfrenta traficantes do Comando Vermelho por uma hora na Praça Seca – Vídeo

Rio – Pelo segundo dia seguido e no mesmo horário, 17:30, um intenso tiroteio aconteceu no morro São José Operário entre policiais da Companhia Destacada e traficantes do CV.

Ainda não há informações sobre prisões ou feridos. Nas redes sociais, moradores afirmam que os bandidos fugiram em direção ao morro do Campinho.

Vídeo gravado na Rua Florianópolis

companhia-destacada-sao-jose-operario-4