Tag Archives: Covanca

Segurança Pública Tráfico de drogas

Traficantes Andrey e Ismael continuam a vender drogas no Morro da Covanca

Rio – Mais discretos do que na época em que controlavam o Morro da Covanca, traficantes do Comando Vermelho continuam sua atuação no Morro da Covanca. A quadrilha hoje é controlada pelos traficantes Andrey e Ismael e não ostentam mais armas durante o dia mantendo seu negócio na parte alta do morro e próximo a um condomínio na estrada da Covanca.

Quando parados por policiais da Companhia Destacada da Polícia Militar, os traficantes alegam ser biscateiros e são liberados com estranha rapidez.

Existem rumores de invasão maciça dos morros da Covanca e do Jordão durante a Semana Santa, estes ataques seriam coordenados da cadeia pelos traficantes Sam da Caicó e Russão, antigos chefes da quadrilha. Segundo os mesmos rumores seriam atacados também policiais militares que não aceitam pagamento de propina do tráfico.

traficante-ismael-covanca

 



 

Segurança Pública Trabalho policial Tráfico de drogas

Companhia PM na Covanca continua sem estrutura física para segurança da comunidade

cia-detacada-pm-covanca2Rio – O prédio cedido pela prefeitura para a Companhia Destacada da Polícia Militar na Covanca ainda não foi reformado. Policiais do 18º BPM continuam trabalhando de maneira improvisada na comunidade. Não há como cobrar um bom serviço de agentes que não tem um mínimo de estrutura para o trabalho.

São 12 políciais por plantão que deveriam fazer rondas na comunidade e na parte alta de mata do morro, mas isto não está sendo feito por falta de condições de trabalho dos agentes.

O desfile de vagabundos armados, vendendo drogas e ameaçando moradores não acontece mais como antes, mas ainda há traficantes no morro e uma boca de fumo continua ativa na altura do número 850 da estrada da Covanca.

 



 

Segurança Pública Trabalho policial Tráfico de drogas

Matéria da Record sobre a prisão do traficante Tiquinho da Covanca

Fonte: R7

Thiago Pereira, conhecido como “Tiquinho”, é suspeito de ser o chefe do tráfico de drogas na comunidade da Covanca, na zona oeste do Rio.

Matéria da Record

traficantes-da-covanca-3

 



 

Segurança Pública Trabalho policial Tráfico de drogas

Traficante Tiquinho da Covanca é preso pela DCOD na casa da sogra

traficante-tiquinhoFonte: Jornal Extra

Policiais da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) prenderam, na tarde desta quinta-feira, o traficante Thiago Pereira, o Tiquinho ou TK, de 28 anos, chefe do tráfico de drogas nos morros da Covanca, São José Operário e Barão, todos na Zona Oeste do Rio. O bandido foi capturado na Rua Clarimundo de Melo, em Quintino, na casa de sua sogra. De acordo com a polícia, Tiquinho estava se escondendo no local há cerca de dois meses, quando a PM inaugurou uma Companhia Destacada na Covanca.

Quando a polícia chegou na residência, o traficante estava deitado no quarto. Ele não reagiu à prisão. De acordo com o delegado Marcio Mendonça, da Dcod, contra Tiquinho havia sete mandados de prisão expedidos pela Justiça. O traficante é um dos braços-direitos de Luis Claudio Machado, o Marreta. O Disque-Denúncia oferecia recompensa de R$ 1 mil por informações de TK.

Ainda segundo o delegado, durante o período em que estava escondido na casa da sogra, o traficante determinou que a familia de um morador fosse expulsa do morro São José Operário, por desconfiar que ele tivesse denunciado a policiais militares o esconderijo de drogas durante uma operação na comunidade.

Em setembro do ano passado, o chefe do tráfico apareceu numa foto, que foi postada na internet, com outras 27 pessoas, a maioria fortemente armada. A fotografia, que circulou nas redes sociais, tinha como legenda “o bonde pesado da Covanca”.

TK e Marreta fazem parte da quadrilha do Complexo do Lins, atualmente ocupado pela polícia. No final do ano passado, os bandidos travaram uma guerra pelo controle da Covanca e de outras comunidades no entorno.

Tiquinho, é identificado pela polícia como líder do grupo que tomou a Covanca. Ele nasceu na favela, mas entrou no tráfico como soldado no Lins. Como conhece o local, foi nomeado por Marreta, ex-chefe do Alemão, hoje no Lins, o “frente”. Uma demonstração de seu poder está em sua arma: um fuzil com luneta e as letras TK no cabo.

traficantes-da-covanca-3

traficantes-morro-da-covanca-1

 



 

Segurança Pública Tráfico de drogas

Boca de fumo na Covanca continua funcionando próximo ao Clube dos Bancários (ABANERJ)

Rio – Apesar da existência da Companhia Destacada de Policiamento da Covanca, subordinada ao 18º BPM, o tráfico de drogas do Comando Vermelho continua atuando na comunidade. Os criminosos se distanciaram da companhia destacada e vendem drogas em boca de fumo criada próximo ao Abanerj.

Viaturas da companhia da PM passam pelo local mas parecem não saber que os traficantes “inauguraram” esta nova boca de fumo no local.

O CV não desistiu dos planos de transformar Jacarepaguá em um complexo de venda de drogas e abrigo de bandidos e armamento, se deixarmos a quadrilha continuar a capitalizar eles podem alcançar seu objetivo e se isso acontecer não vai haver companhia destacada que resolva.

Segurança Pública

Homem é assassinado na estrada da Covanca próximo à escola municipal

Fonte: Manchete Online

O corpo de um homem foi encontrado, na madrugada desta sexta-feira (29), na Estrada da Covanca, no Tanque, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio. Segundo informações da assessoria de imprensa da Polícia Militar, o motorista de frete, identificado como Claudio Sergio de Araújo, de 40 anos, foi abordado por um homem, que disparou contra o condutor.

A perícia foi realizada no local e os restos mortais de Claudio Sergio foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia. A Divisão de Homicídios da Capital (DH) assumiu as investigações. Agentes da delegacia estão tentando localizar câmeras de segurança na região e testemunhas que possam ajudar na identificação do criminoso.



 

Corrupção Policial Segurança Pública Tráfico de drogas

Praça Seca em Jacarepaguá e o 9º BPM uma relação estranha entre estado e sociedade

operacao-bateau-mouche-8Rio – Já não é a primeira vez que acontece, um tiroteio violento como o do último sábado ou qualquer outro mais rápido e a resposta do 9º BPM para a imprensa e de que “não houve registro de confrontos na região”. É hábito, talvez pelo fato do batalhão ficar muito longe da comunidade eles não escutem nada mesmo, por outro lado ligamos várias vezes para o 190 e a resposta é sempre de que a ocorrência já foi informada.

Outros fatos intrigam moradores principalmente da comunidade Bateau Mouche, em abril, por exemplo, o caveirão subiu algumas vezes o morro indo até o Mangueiral que é um lugar usado sempre como base do tráfico, o blindado ia até lá, ficava parado no meio da escuridão por no máximo 10 minutos e descia escoltado por mototaxistas. Não consigo entender que tipo de ação tática envolve a entrada do caveirão numa comunidade sozinho e descer acompanhado de rapazes em motos.

Pessoalmente tive uma experiência ruim com estes policiais militares, um forte tiroteio acontecia por volta de duas da manhã e eu coloquei a câmera na bolsa e sai de casa para fotografar a “operação”, na entrada do Bateau Mouche uma única viatura com um PM. Perguntei se havia uma operação ele respondeu que sim e apontou para a Chacrinha, perguntei se podia subir e ele respondeu que estava tranquilo, desconfiei da atitude e resolvi voltar pra casa. No dia seguinte soube que traficantes haviam metralhado a associação de moradores do Bateau e que não houve nada na Chacrinha, o filho da puta estava me mandando para o morro errado de sacanagem.

No último dia 14 outra situação estranha, forças do COE da PM invadiram o morro Sâo José Operário e a favela que estava apinhada de bandidos na noite anterior foi encontrada vazia, um PM do Batalhão de Ações com Cães me disse que estava tranquilo e que não houveram nem fogos na chegada da polícia ainda com o dia amanhecendo. As três forças do COE estavam no alto do morro e voltaram de mãos vazias, só fizeram exercício. Fica a pergunta: Bandidos tem bola de cristal ou recebem um telefonema amigo?

Não custa lembrar que milicianos controlaram o lugar por mais de dez anos e as operações contra os paramilitares só começaram com o enfraquecimento financeiro da quadrilha, sem dinheiro, sem amor.

Não posso acusar pois não tenho provas, acompanho a situação e vou conhecendo os fatos e tentando formar uma opinião. Ouvi vários moradores dizendo durante todo o ano que traficantes quando começavam a aterrorizar os moradores entre outras coisas gritavam: “o morro tá comprado, não adianta ligar para a PM”.

Se o COE não quiser desperdiçar tempo e recursos talvez fosse boa ideia não informar ao 9º BPM sobre qualquer operação no lugar. Só uma sugestão, afinal é o meu dinheiro que estão gastando.

 



 

Milícia Segurança Pública Tráfico de drogas

Tiroteio na Praça Seca foi uma tentativa de invasão da comunidade da Chacrinha pelo CV

favela-chacrinha-jacarepaguaRio – O tiroteio que apavorou os moradores da Praça Seca e Mato Alto na noite de sábado se deu após uma tentativa de invasão de traficantes do Comando Vermelho do Bateau Mouche à comunidade da Chacrinha que é controlada por milicianos.

Os traficantes atravessaram a rua Cândido Benício que divide as duas comunidades e chegaram gritando que era o “bonde do lacoste” e atirando, houve resposta rápida dos milicianos e o confronto durou aproximadamente 20 minutos. Moradores relataram que um traficante teria sido capturado e de dentro de suas casas conseguiram ouvir o bandido chorando e pedindo para não morrer, não se sabe se o moço recebeu um indulto de Natal ou se foi de ralo.

O cúpula do Comando Vermelho mudou a tática de enfrentamento com a polícia e de conquista de territórios, o morro do Urubu, por exemplo, foi tomado pelo CV esta semana. A ordem é partir para cima da polícia e tomar das facções rivais o maio número de favelas para aumentar seu espaço de venda de drogas. Quem não conseguir seu objetivo pode ficar sem apoio e lugar para trabalhar ou morrer.

 

 



 

Segurança Pública Trabalho policial Tráfico de drogas

Polícia inaugura Companhia Destacada do 18º BPM no Morro da Covanca

Fonte: O Dia e Portal R7

Rio – A Polícia Militar inaugurou, nesta quinta-feira, a Companhia Destacada do Morro da Covanca, em Jacarepaguá, na Zona Oeste. O policiamento será realizado por 60 PMs que irão atuar em toda a comunidade e seu entorno. A companhia será comandada pelo tenente Leonardo Pacífico, que já trabalhava no 18º BPM (Jacarepaguá).

 

Foto: Severino Silva / Agência O Dia
Mesmo local da foto dos traficantes divulgado por este site – Foto: Severino Silva / Agência O Dia

 

“A presença policial vai coibir a circulação de pessoas armadas, reduzir índices de violência e trazer tranquilidade”, garantiu o tenente-coronel Washington Tavares, comandante do 18º BPM, ao RJTV.

Devido à chuva e ao mau tempo, a instalação das bases provisórias da Companhia, nas estradas Campo de Areia e Covanca, foi adiada até que a limpeza e a instalação das redes elétrica e hidráulica estejam concluídas, o que deve acontecer até o início da semana que vem.

“Nosso trabalho depende fundamentalmente do apoio da comunidade. Muito em breve vamos devolver a paz e tranquilidade aos moradores”, disse o tenente Pacífico.

A sede do 18º BPM servirá como base dos policiais nesse período. Segundo a PM, o patrulhamento no local não será prejudicado.

Traficantes do Morro da Covanca travam uma guerra na comunidade pelo controle do comércio de drogas. Moradores da região têm sido expulsos de casa pelos bandidos. Na última sexta-feira, durante operação da PM no morro, um homem foi preso e um menor apreendido.

 

Matéria da Record

 



 

Segurança Pública Trabalho policial Tráfico de drogas

Polícia troca tiros com traficantes em operação para implantação de base do 18º BPM na Covanca

Fonte: R7

O confronto aconteceu durante uma ação da Polícia Militar vai instalar uma base na região, onde criminosos de facções rivais disputam o controle do tráfico de drogas. Os PMs realizaram uma varredura na comunidade, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Matéria da Record

 

 



 

Segurança Pública Tráfico de drogas

Traficante Tiquinho da Covanca sequestra e mata o filho de Sam da Caicó, ex-chefe do tráfico

traficante-tiquinhoRio – O traficante conhecido como Schrek, filho de Sam da Caicó que era o chefe do comércio de drogas na Covanca, foi sequestrado e morto pelo traficante Tiquinho no último sábado dia dois de novembro. Inicialmente o sequestrador se identificou como pertencendo a uma milícia e pediu 300 mil reais para soltar o sequestrado, mas a negociação não andou e Tiquinho mandou matar o filho de seu ex-patrão.

Sam havia perdido a confiança das lideranças do Comando Vermelho por não conseguir reaver a comunidade da Covanca do controle de milicianos, após sua prisão foi perdendo poder mas seu filho continuou atuando na quadrilha.

O traficante Marreta coordenou a tomada de poder na Covanca, sua escolha inicial era o traficante Antoninho que acabou sendo preso, com esta prisão Tiquinho passou a ser o escolhido para controlar a Covanca no lugar de Sam da Caicó. Marreta tem planos de poder que não incluem apenas o morro da Covanca, ao que tudo indica o criminoso que controlar todas as atividades do Comando Vermelho.

 

 



 

Segurança Pública Trabalho policial Tráfico de drogas

Traficante da Covanca é preso com carro roubado em blitz da Lei Seca na Barra da Tijuca

Fonte: R7

Um casal foi detido após tentar fugir de agentes da Lei Seca, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. O motorista perdeu o controle e o carro invadiu um canteiro da avenida das Américas. O veículo era roubado.

Matéria da Record

 

Lucas-Oliveira-traficante

 



 

Segurança Pública Tráfico de drogas

Praça do Barro Vermelho em Jacarepaguá vira ponto de “estica” da venda de drogas da Covanca

Rio – A Praça do Barro Vermelho no bairro do Pechincha em Jacarepaguá está sendo usada por traficantes da Covanca como ponto de venda de drogas em pequenas quantidades e de “estica” para quem quiser quantidades maiores.

Um quiosque na praça é a principal fachada e o ponto onde usuários e estes pequenos fornecedores se encontram. Segundo moradores, várias motos caindo aos pedaços podem ser vistas no local, estas motos são usadas para renovar o pequeno estoque que fica na própria praça ou fazer “esticas” na Covanca ou na Cidade de Deus quando um usuário quer comprar uma quantidade maior.

Não é difícil descobrir qual o quiosque e de onde saem as motos, a coisa é feita de maneira escancarada, pode-se encontrar frascos de cheirinho da loló ou cápsulas de cocaína em toda parte. Basta um soldado da P2 dar uma volta por ali beber um guaraná e em uma hora já vai saber de todo o esquema.

O problema do uso de drogas precisa ser repensado urgentemente, a legalização é o único caminho. Na mesma praça podemos ver pessoas bebendo cerveja sem problemas com a lei. Penalizar o uso de drogas é punir quem quer fazer mal a si mesmo, o que é inconstitucional, e colocar uma geração de jovens na marginalidade por ver neste mercado uma solução rápida para conseguir uns trocados.

 

praca-barro-vermelho

 



 

Segurança Pública Trabalho policial Tráfico de drogas

Homem é preso e adolescente é apreendido com drogas no morro da Covanca

Foto: Luiz Ackermann / Extra
Foto: Luiz Ackermann / Extra
Fonte: Jornal Extra

RIO – Um homem foi preso e um menor apreendido no Morro da Covanca, em Jacarepaguá, na tarde desta sexta-feira. A PM informa que policiais do 18º BPM (Jacarepaguá) foram checar uma denúncia de que haveria comemoração de aniversário de um traficante na comunidade, na Rua Monteiro da Luz.

Chegando ao local indicado, os policiais prenderam Anderson da Silva Costa, 22 anos, e apreenderam um menor de 17 anos. Foram apreendidos 274 sacolés de cocaína, 413 trouxinhas de maconha, dois carregadores de fuzil e um de pistola com seis munições.

 



 

Milícia Segurança Pública Tráfico de drogas

Traficante Tiquinho do CV vem atacando bairros de Realengo dominados por milicianos

traficante-tiquinho-vivoRio – Os bairros Jardim Novo e áreas do entorno como o morro Cosme e Damião, morro São Sebastião e Canal são dominados há vários anos por milicianos. Estes lugares são disputados com traficantes do ADA vindos dos morros Minha Deusa e Vila Vintém, que receberam dezenas de traficantes do Complexo do Caju após a implantação da UPP.

Há algumas semanas a região vem sendo atacada também por traficantes do Comando Vermelho do morro da Covanca, a estratégia é parecida com a que usam atualmente na comunidade Bateau Mouche, chegam em grupo de 15 ou 20 criminosos fazendo disparos a esmo e intimidando a população local, com promessas de retorno e ameaças a quem colaborar com a milícia.

O traficante Tiquinho, que conhece a área, vem comandando estes ataques, com ajuda de moradores da região se embrenham na mata e fazem estes ataques relâmpago. Como diz uma amiga é a “tática golfinho”, botam a cabeça para fora, fazem uma gracinha e desaparecem.

Um morador que não quer se identificar diz que no último ataque haviam 15 homens armados sendo quatro portando fuzis. Foi no dia 21 de outubro às três da tarde, o bando chegou atirando e gritando “é o comando” e apavoraram os moradores que já vivem o terror da guerra entre a milícia e a facção ADA. O grupo roubou um carro e alguns criminosos o usaram para ir até o larguinho do Jardim Novo onde fizeram mais disparos e desapareceram.

Por conta dos novos ataques os milicianos estão circulando em grupos de até 30 homens com fuzis, escopetas e pistolas, nossa fonte informou que os paramilitares possuem fuzis FAL, Ruger e M16.

Com isto Jacarepaguá passa de bairro invadido a bairro exportador de vagabundos, um sinal de que as coisas estão cada vez piores no bairro. As matas da Covanca estão funcionando perfeitamente para a expansão do Comando Vermelho em toda a Zona Oeste.

 

O morador fez um mapa informando os principais locais descritos neste texto.

Clique para aumentar
Clique para aumentar