Author Archives: editor

Agente da PRF Mauro Sérgio Gouveia Júnior é preso transportando armas para traficantes

São Paulo – O agente da PRF Mauro Sérgio Gouveia Júnior, foi preso Polícia Federal (PF) em São Paulo, transportando dois fuzis, 12 pistolas e munições de diversos calibres. As armas e munições foram encontradas escondidas dentro do cilindro de Gás Natural Veicular.

O agente foi funcionário concursado do Tribunal Regional do Trabalho Primeira região e se desligou ao ingressar na PRF.

agente-prf-Mauro-Sergio-Gouveia-Junior-1

agente-prf-Mauro-Sergio-Gouveia-Junior-2

agente-prf-Mauro-Sergio-Gouveia-Junior-3

 



 

Polícia prende três milicianos envolvidos na morte de jovem no Piscinão de Ramos

hugo-silva-miliciaFonte: G1

Três pessoas foram presas na favela Roquete Pinto, em Ramos, Subúrbio do Rio, acusadas de matar um rapaz de 19 anos, mostrou nesta quinta-feira (24) o RJTV. Durante a operação, 50 policiais fecharam 6 entradas da favela, em busca dos agressores de Hugo Miguel da Silva. O laudo da morte indica que ele teve hemorragia cerebral e traumatismo craniano depois de ser espancado.

O crime ocorreu numa pracinha, durante uma festa, no dia do jogo entre Brasil e Alemanha, no dia 8 de julho. Testemunhas contaram à polícia que Hugo e Roberci Peres Guilherme se desentenderam e brigaram. Segundo as investigações, amigos de Roberci ajudaram a bater em Hugo, mas quando perceberam que houve excesso de agressões, obrigaram ele a atravessar a Avenida Brasil para que fosse atropelado, e o espancamento seria encoberto.

Hugo conseguiu atravessar a via, e foi levado ao Hospital de Bonsucesso por um morador, onde já chegou morto. De acordo com a polícia, os 11 agressores identificados fazem parte de um grupo de milicianos que atua na comunidade Roquete Pinto. Oito deles ainda estão sendo procurados.

Estão presos Alex Bento da Silva Souza, Sérgio Ribeiro, Deivid da Silva Gonçalves, filho de Lenilson Roque Gonçalves, também procurado, que seria o chefe da milícia, segundo a polícia.

 



 

“Negão da Doze”, chefe do tráfico no Morro do Juramento é preso em Jacarepaguá

negao-da-dozeFonte: O Dia

Rio – Policiais da 32ª DP (Taquara) prenderam, nesta quarta-feira, Claudemir Silva Paixão, o ‘Negão da Doze’, 47 anos. Ele é apontado como chefe do tráfico de drogas das comunidades Congonha, Quieto, Terço, Cajueiro, Faz Quem Quer e Vaz Lobo, todas na Zona Norte do Rio. O Disque-Denúncia oferecia R$ 2 mil por informações que levassem à prisão do suspeito.

O criminoso é apontado como um dos responsáveis pelo homicídio do traficante Márcio Amaro de Oliveira, o Marcinho VP do Morro Dona Marta, em 2003, e pelas tentativas de invasão ao Morro da Serrinha, em Madureira.

De acordo com os agentes da unidade, eles chegaram ao criminoso, que estava em uma localidade conhecida como Portugal Pequeno, Jacarepaguá, através de informações. Claudemir estava foragido da Justiça desde 2010, após receber benefício de cumprir pena em regime semiaberto e não retornar ao sistema prisional.

De acordo com o Disque-Denúncia, em 2009, o suspeito recebeu o benefício de cumprir pena em regime semi-aberto, porém em fevereiro de 2010, saiu e não retornou ao sistema prisional. Condenado à 43 anos, por tráfico de drogas e furto qualificado, possui uma extensa ficha policial, pois há anotações contra ele desde 1986. Atualmente, existem quatro mandados de prisão contra ele, por tráfico de drogas, homicídio e seqüestro.

Antes de migrar para jacarepaguá, a polícia investigava a presença dele no Cajueiro. Ele estaria de lá comandando as comunidades citadas, e controlando a distribuição de água, gás, gatonet, gatovelox, além de cobrar taxas aos mototaxistas locais.

 



 

Traficantes do Comando Vermelho na Praça Seca tem ordem para derrubar helicópteros da PM

operacao-core-praca-seca-julho-2014-3Rio – O CV na Praça Seca tem planos para usar metralhadoras .30 para derrubar os Águias da Polícia Militar que não possuem blindagem. Estes helicópteros tem sido usados junto com a aeronave blindada da polícia para realizar operações nos morros do bairro. Os bandidos pretendem fazer isso quando houver um sobrevoo sobre área de mata para que o helicóptero não caia sobre as comunidades o que traria antipatia dos moradores que apoiam o tráfico. No vídeo abaixo podemos ver os helicópteros atuando na área de mata do São José Operário.

A venda de drogas na Praça Seca continua comandada pelo traficante Marreta e representado diretamente nas comunidades por Negão (filho de Sam da Caicó), Ismael, Filipinho, Gigante, Da Russa, mais os buchas recrutados como carne de canhão nas comunidades.

Na manhã de ontem (segunda, 22) uma equipe no 18º BPM ficou por alguns minutos encurralada por traficantes nas matas da Covanca, conseguiram furar o cerco e fugiram do local, nem este fato fez com que o comando do batalhão de área aumentasse o efetivo na área ou realizasse uma operação para caçar a vagabundagem.

Com todo respeito aos bons profissionais do 9º e 18º BPMs que atuam em nossos bairros acho que as operações aqui devem ser realizadas pelo COE e pela Core, vazamentos podem acontecer como na última operação da Core que só foi encontrar bandidos no topo do morro.

Vídeo da operação da Core

 



 

Vídeo mostra o traficante Playboy da Pedreira jogando futebol e dando “entrevista” em escola pública

playboy-traficanteFonte: Jornal Extra

Um vídeo, divulgado neste domingo no Youtube, mostra o traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, de 32 anos, jogando futebol em uma quadra dentro do Morro da Pedreira, na Pavuna, Zona Norte do Rio. Playboy é suspeito de chefiar o tráfico de drogas da comunidade e, atualmente, o Disque-Denúncia oferece R$ 2 mil por informações sobre a localização do criminoso, que tem mandados de prisão por tráfico de drogas, homicídio e roubo. Policiais da 39ª DP (Pavuna) investigam o caso.

Nas imagens, o traficante aparece rindo durante a pelada e, no final da partida, ainda dá uma entrevista, como os jogadores de futebol costumam fazer com as emissoras de TV. Olhando para a câmera, Playboy explica a derrota de seu time: “A gente tentou, tivemos êxito no primeiro tempo, fizemos 1 X 0, mas a equipe se abalou. A torcida foi um jogador a mais no campo. Agora é esperar a próxima partida e recuperar os três pontos”. Vestindo uma camisa do Cruzeiro, ele deixa a quadra, localizada no Colégio estadual Jornalista Rodolfo Fernandes.

A Secretaria estadual de Educação informou que, segundo a direção da unidade, não houve furto nem qualquer tipo de dano ao colégio, que demonstrasse que a escola tivesse sido invadida. De acordo com a assessoria, funcionários da escola, que cuidam do espaço, não registraram qualquer invasão. A Secretaria esclareceu ainda que contribuirá com a polícia nas investigações. No próximo sábado, o colégio iniciará o projeto “Escola em Movimento”, aberto também à comunidade.

O vídeo teria sido postado, inicialmente, pelo traficante na sua própria página no Facebook. No perfil, há a foto de um boneco com um fuzil e o traficante ainda exibe imagens de carros, motos e bebidas. Ele tem 3.046 amigos, grande parte deles com fotos de armas e drogas.

Assista ao vídeo

Veja também:
Traficante da ADA Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, exibe fotos de veículos roubados no Facebook

 



 

Advogado Sílvio César de Lucena morre dentro da delegacia da Taquara, RJ

Fonte: Jornal Extra

Um advogado foi encontrado morto dentro da 32ª DP (Taquara) na madrugada deste sábado. A polícia ainda apura o fato que resultou na morte de Sílvio César de Lucena, de 47 anos.

De acordo com o delegado titular da 32ª DP (Taquara), Rodolfo Waldeck, foi instaurada sindicância. Sílvio foi conduzido à delegacia após se envolver em um acidente de carro e desacatar PMs. Como ele estava visivelmente alterado, os agentes o encaminharam para o exame de alcoolemia, em que foi constatado que estava embriagado. Para preservar a sua integridade física, ele foi colocado na sala de custódia da delegacia.

Os policiais estavam realizando o flagrante e ouvindo as partes envolvidas e, ao irem à sala de custódia buscá-lo para que ele prestasse depoimento, viram que estava desacordado. O SAMU foi acionado, mas ele já estava morto. A perícia de local foi realizada e todos os policiais civis de plantão e atendentes da delegacia foram ouvidos, além do amigo do advogado que acompanhou toda a ocorrência.

A irmã de Sílvio, Maria José de Lucena, contou que ao chegar à delegacia encontrou o corpo do irmão dentro da sala de custódia.

— Ele estava no chão com uma camisa enrolada no pescoço. O que sabemos é que ele tinha tomado uma cerveja e ficou nervoso ao passar por uma blitz da Lei Seca. Foi levado para a delegacia. Mas meu irmão só tinha bebido, não era criminoso para estar numa cela.

O advogado era separado e deixa dois filhos. O corpo permanece no Instituto Médico Legal onde será realizado exame de necrópsia.

 



 

Diretores do Inca são processados por corrupção na contratação de empresas terceirizadas

INCAFonte: O Dia

Rio – O diretor-geral do Instituto Nacional do Câncer (Inca), Luiz Antônio Santini Rodrigues da Silva, e a coordenadora de Recursos Humanos do hospital, Cassilda dos Santos Soares, e entidade privada Fundação Ary Frauzino estão sendo processados por improbidade administrativa, por contratação irregular de terceirizados. A ação é do Ministério Público Federal (MPF) do Rio. Em nota, o Inca informou que não foi notificado oficialmente sobre o assunto.

A contratação de servidores que não seja por concurso público é alvo de duras críticas das principais entidades representativas da classe médica e demais profissionais do setor de Saúde.

Conforme o MPF, o Inca tem contratado nos últimos anos, sem concurso público, profissionais terceirizados para executar funções de médicos, técnicos em enfermagem e fisioterapeutas, por intermédio da Fundação Ary Frauzino. Em 2012, o Poder Judiciário acatou pedido do MPF e concedeu liminar em que proibia novas contratações. Mas, segundo o Ministério Público, desde então, 64 novos funcionários foram admitidos pela fundação.

Na decisão, o MPF também requereu “declaração de nulidade” de todos os contratos de trabalho celebrados por intermediação da Fundação Ary Frauzino com o Inca entre junho de 2012 e junho de 2014. Além da condenação, também foi exigido o ressarcimento integral do dano, com pagamento de multa duas vezes o valor do prejuízo sofrido pela administração.

 



 

Matéria da Record sobre o aumento da violência em Jacarepaguá

Fonte: R7

Moradores de Jacarepaguá denunciam o aumento da violência em um dos bairros mais tradicionais da zona oeste do Rio. Assaltos e tiroteios são cada vez mais frequentes. Moradores estão saindo da região e os imóveis estão desvalorizados.

Matéria do Balanço Geral

operacao-pm-praca-seca-6

 



 

Traficante Marreta do Comando Vermelho comanda a caça a policiais militares no Rio de Janeiro

 



 

Miliciano da Liga da Justiça volta a cumprir pena no Rio e pede para ficar no “seguro”

miliciano-luciano-guimaraesFonte: Jornal Extra

Depois de cinco anos e quatro meses preso em unidades federais de segurança máxima, o ex-policial militar Luciano Guinâncio Guimarães, que faz parte da maior milícia da Zona Oeste, retornou ao Rio no final de março. De volta ao estado e ao Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, o filho do miliciano Jerônimo Guimarães Filho, o Jerominho, pediu para ficar na Cadeia Pública Bandeira Stampa, conhecida como o “seguro” do sistema. Na unidade ficam, por exemplo, presos ameaçados de morte.

Luciano, que estava na penitenciária de Porto Velho, em Rondônia, abriu mão de cumprir pena na Penitenciária Lemos de Brito (Bangu 6), destinada a ex-PMs. O temor de Luciano é justificado pela guerra dentro da milícia da qual ele faz parte.

De um lado da briga pelo domínio da Zona Oeste estão, além de Luciano, seu pai, Jerominho, e seu tio, Natalino Guimarães Filho. Na outra ponta da disputa estão Toni Angelo de Souza Aguiar e Ricardo Teixeira Cruz, o Batman. Os quatro estão presos em unidades federais. Jerominho, Natalino e Batman em Porto Velho, e Toni em Catanduvas, no Paraná.

Atualmente, de acordo com informações de fontes da Polícia Civil, o segundo grupo está mais fortalecido. Na chefia, com a captura de Toni Ângelo, em julho do ano passado, está Marcos José de Lima Gomes, o Gão. Ele era segurança de Toni, mas seu comando tem desagradado a alguns membros da quadrilha, causando dissidências, disputas e mortes dentro do grupo.

Assim como seu filho, Jerominho tenta voltar para o Rio. Ele também está em unidades federais desde novembro de 2008. No início deste ano, a Justiça Federal de Rondônia havia determinado que o miliciano retornasse ao estado, mas a Vara de Execuções Penais do Rio reverteu a decisão com recurso no Superior Tribunal de Justiça.

No dia 26 de março, os ministros da Terceira Seção determinaram que Jerominho permanecesse em Rondônia. Em seu voto, o ministro Sebastião Reis Nunes ressalta a possibilidade de ele retornar à criminalidade e às suas funções ao voltar para uma unidade prisional do Rio.

Apesar da decisão favorável ao Rio, o ministro faz uma crítica à postura do estado de mandar presos para unidades federais: “Eles jogam os ‘abacaxis’ para presídios federais mas não procuram se aparelhar de forma necessária para ter presídios estaduais com condições de abrigar criminosos mais perigosos”.

Luciano foi preso em 2008 na cidade de Barbacena, em Minas Gerais, por policiais civis do Rio. Quatro anos depois, em outubro de 2012, ele foi condenado a 17 anos de prisão pela morte de um motorista de van. Os advogados do miliciano conseguiram anular o julgamento no Tribunal de Justiça do Rio em março deste ano. Ele será levado a novo júri. Luciano responde a outro homicídio, na 3ª Vara Criminal da Capital, com Jerominho e Natalino. Eles são acusados da morte de um outro motorista de van em 2005, em Campo Grande, na Zona Oeste.

 



 

Polícia Civil caça o traficante Marreta do Comando Vermelho nos morros da Praça Seca

Fonte: O Dia
Fotos e vídeo: Notícias Rio Brasil

Rio – Policiais civis estão cercando o Morro de São José Operário, nas proximidades da Praça Seca, na Zona Oeste da cidade, na manhã desta sexta-feira. Dois helicópteros blindados dão apoio à ação e estão sendo alvos de tiros dos bandidos que estão escondidos na mata, localizada no alto da comunidade.

Os policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) estão em busca do traficante de drogas conhecido como Marreta, um dos principais integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV). Vários disparos são ouvidos em diversos ponto de Jacarepaguá e moradores das redondezas estão assustados com o tiroteio. O Disque-Denúncia oferece R$ 5 mil de recompensa para quem informar o paradeiro do traficante.

Fotos

operacao-core-praca-seca-julho-2014-1

operacao-core-praca-seca-julho-2014-7

operacao-core-praca-seca-julho-2014-6

operacao-core-praca-seca-julho-2014-5

operacao-core-praca-seca-julho-2014-4

operacao-core-praca-seca-julho-2014-3

operacao-core-praca-seca-julho-2014-2

Vídeo

 



 

Milicianos espancam jovem de 19 anos até a morte no Piscinão de Ramos

hugo-silva-miliciaFonte: Jornal Extra

A Divisão de Homicídios (DH) investiga a morte de um jovem na última terça-feira depois de ter sido espancado por milicianos nas proximidades do Piscinão de Ramos, na Zona Norte do Rio. O rapaz identificado apenas como Hugo Silva, de 19 anos, teria sido agredido com socos e pontapés porque estava urinando em local impróprio. O crime ocorreu logo após o jogo entre Brasil e Alemanha. Alguns moradores se reuniam em um bar para acompanhar a partida.

A vítima, que também era filho de um policial militar, foi abordada então por um integrante da milícia quando começou a agressão. Hugo teria reagido. Com isso, outros integrantes da quadrilha, inclusive o chefe da milícia, se juntaram para espancar o rapaz. Parentes e moradores da região já foram ouvidos pela Polícia Civil. Novos depoimentos devem ser feitos em breve.

- O mais importante neste caso é quem foram os autores do crime. Vamos chegar nessas pessoas. Daremos uma resposta – afirmou o delegado Alexandre Herdy.

Ainda segundo os relatos, o corpo de Hugo foi jogado na Avenida Brasil para parecer que tinha sido atropelado. Hugo foi enterrado na manhã de quarta-feira no cemitério do Caju. Ele morava com a mãe e o padastro na favela Roquete Pinto, em Ramos.

 



 

Jovem Pedro Pascoli Plata Souza é preso com plantação de maconha dentro de casa em Maricá

Fonte: Jornal Extra

Um jovem de 27 anos foi preso, nesta terça-feira, por policiais militares da 4ª Companhia da Polícia Militar de Maricá, na Região dos Lagos, suspeito de cultivar maconha em casa. Pedro Pascoli Plata Souza confessou em depoimento na 82ª DP (Maricá) que morava na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, e há três meses havia alugado a casa na Rua Marquês dos Santos para plantar a droga. Ele transformou um dos cômodos da residência numa estufa e instalou equipamentos importados próprios para o cultivo da erva, comprados nos Estados Unidos e avaliados em US$ 20 mil.

Pedro-Pascoli-Plata-Souza

Ao entrarem na estufa, os PMs estranharam a música clássica e perguntaram a Pedro a razão de ela estar tocando no cômodo onde estavam as 79 mudas de maconha. O jovem respondeu que o som “ajuda as plantas a cresceram mais rápido e mais saudáveis”. Na casa foram também encontrados pistola 9mm carregada, três mil pontos de LSD – armazenado em potes com foto do Dalai Lama – e 200 comprimidos de ecstasy.

Enquanto os policiais estavam na casa com Pedro, o telefone do rapaz tocou: do outro lado da linha, era um jovem morador de um condomínio de luxo Barra que queria encomendar LSD. Os PMs orientaram Pedro a marcar um encontro para a suposta entrega do material no bairro da Zona Oeste e prenderam Felipe Rodrigues de Freitas Pinto, de 26 anos. Filho do dono de uma transportadora, ele confessou que comprava cada ponto de ácido por R$ 4 com Pedro e revendia a droga em Búzios, por R$ 4,50.

- Eram garotos que, pela posição social que têm, não precisavam de nada disso. Entendemos que pelo tipo de drogas que era comercializadas, os consumidores provavelmente também era de classe alta – disse o sargento Guilherme Delaroli, que coordenou a operação.

Os dois jovens foram autuados por associação para o tráfico de drogas ma 82ª DP.

 



 

Adolescente é assassinado por companheiros de cela em unidade do Degase da Ilha do Governador

degase-dom-boscoFonte: O Dia
Por Marcello Victor

Rio – Um menor infrator de 16 anos foi encontrado morto numa das celas do Centro de Socioeducação (Cense) Dom Bosco, na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio, que fica ao lado do antigo Instituto Padre Severino, no início da noite de terça-feira. O corpo foi encontrado com um lençol no pescoço, denotando enforcamento. Quatro dos 11 adolescentes que ocupavam a mesma cela confessaram participação no crime. Eles teriam descoberto que a vítima tinha integrado uma facção criminosa rival. A Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil investiga o caso.

O crime aconteceu pouco depois da goleada histórica de 7 a 1, imposta pela seleção alemã ao Brasil na semifinais da Copa do Mundo. De acordo com as primeiras informações da polícia, os próprios criminosos teriam acionado os agentes do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), responsáveis pelo Cense Dom Bosco, dizendo que tinham cometido o crime.

O assassinato teria sido praticado após os adolescentes internados na ala destinada a ex-integrantes do tráfico de drogas da facção criminosa Comando Vermelho (CV) terem descoberto que a vítima havia pertencido ao rival Terceiro Comando (TC). Segundo uma fonte, os jovens quando chegam na unidade, passam por uma entrevista e revelam se pertencem a alguma das quadrilhas que dominam os pontos de venda de drogas em alguma comunidade do Rio. O menor que morreu teria informado que era do CV.

Policiais da DH estiveram na unidade de internação provisória, periciaram o local do crime e assumiram as investigações. O corpo da vítima está no Instituto Médico Legal (IML), em São Cristóvão, na Zona Norte. Os quatro adolescentes suspeitos prestaram depoimento na DH, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste, durante a madrugada. Posteriormente, eles farão exame de corpo de delito no IML e depois serão encaminhados à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), no Centro do Rio.

O Cense Dom Bosco foi inaugurado em agosto de 2012 e foi construído no terreno vizinho ao antigo Instituto Padre Severino, cenário de várias rebeliões e fugas de menores infratores. Ela é uma das Unidades de Internação Provisórias administradas pelo Novo Degase para onde são levados os menores após serem apreendidos em decorrência da prática de ato infracional. Lá, eles aguardam as audiências nas Varas de Infância e Juventude e nas Varas de Família.

 



 

Fotos de traficantes do Comando Vermelho na Praça Seca

traficante-barao

traficante-barao3

traficante-barao2