Author Archives: editor

MP assume investigação do pagamento de suborno a alto comando da Polícia Militar

comandante-pm-corruptoFonte: Jornal Meia Hora

O Ministério Público tirou ontem o poder de investigação da Polícia Militar para apurar denúncias de corrupção envolvendo a alta cúpula da corporação. A abertura de Procedimento de Investigação Criminal, considerado inédito na instituição, atinge o comandante-geral, José Luís Castro Menezes, o chefe do Estado-Maior, Paulo Henrique Moraes, e o chefe do Estado-Maior Administrativo, Ricardo Coutinho Pacheco.

Além disso, o MP requisitou, no prazo de 48 horas, o Inquérito Policial-Militar aberto por ordem do comando para apurar desvio de conduta no alto escalão na Corregedoria.

O que gerou o trabalho de vasculhar os bens dos militares foi a informação de que todos os batalhões pagavam R$ 15 mil como resultado de propinas ao Estado-Maior. A denúncia foi feita por um dos 24 PMs presos na Operação Amigos S/A, na semana passada. Ele foi solto pela Justiça por colaborar com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público.

A decisão de concentrar as apurações aconteceu um dia depois de a Corregedoria-Geral Unificada (CGU) não atender ao pedido dos promotores para a instauração de procedimento administrativo disciplinar e sindicância patrimonial contra a cúpula da PM.

 



 

Suspeito do assassinato do Agente do Degase Ricardo Teixeira Aragão é preso no Rio

Fonte: R7

Um suspeito de assassinar um agente do Degase, após tentativa de assalto, foi preso, nesta quarta-feira (24), em Santa Cruz, zona oeste. O crime aconteceu em dezembro de 2013.

Matéria da Record

 



 

Adolescentes infratores fazem rebelião no Degase de Volta Redonda

A tendência é que a situação deste centro e de todos os outros no estado do Rio de Janeiro piore. Os mecanismos de defesa de bandidos conseguiram coibir todas as formas de punição ao vagabundo preso. Sem disciplina não se mantém a ordem.


Internos do Centro de Socioeducação Irmã Asunción de La Gándara Ustara, em Volta Redonda, no Sul Fluminense, fazem, na tarde desta segunda-feira, uma rebelião no interior da unidade, que abriga menores infratores. Informações iniciais, ainda não confirmadas, apontam que um número não determinado de adolescentes teria conseguido escapar no início da tarde desta segunda-feira.

rebeliao-degase-volta-redonda-1

Os jovens teriam conseguido tomar o controle a unidade de internação masculina. Alguns, inclusive, subiram no teto do prédio, parte deles cobrindo o rosto com camisas. Móveis também teriam sido depredados durante o motim.

A Polícia Militar foi acionada para auxiliar no controle da situação. Contudo, o 28º BPM (Barra Mansa), que enviou várias viaturas ao local, não soube informar qual é a situação atual da rebelião na unidade.

O Centro de Socioeducação Irmã Asunción de La Gándara Ustara fica na Estrada da Companhia, lote 9, no bairro Roma 1. Procurada, a assessoria do Departamento Geral de Ações Sócio Educativas (Novo Degase), responsável pela unidade, comunicou, às 13h30m, que ainda está apurando as circunstâncias do ocorrido.

rebeliao-degase-volta-redonda-2

 



 

Deputado Samuquinha dá cabeçada em garçom da churrascaria Mocellin na Ilha do Governador

Maitre agredido por Samuquinha - Foto de Oswaldo Praddo

Maitre agredido por Samuquinha – Foto de Oswaldo Praddo

O deputado Samuquinha não é diferente de nenhum outro, gasta nosso dinheiro como quer, não tem nenhuma preocupação com os otários que o elegeram e ainda se acha no direito de agredir trabalhadores. Resumindo, é um pateta.


Fonte: O Dia

Rio – O deputado estadual Samuel Corrêa da Rocha Júnior, o Samuquinha (PR), foi acusado de agredir o maitre da Churrascaria Mocellin, na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio, na noite deste domingo. A confusão começou quando um acompanhante de Samuquinha – que estava no local com parentes e amigos desde a hora do almoço – se recusou a pagar e rasgou a conta. Durante o bate-boca, Samuquinha se aproximou do maitre Antônio Souza. “Isso não vai ficar assim”, teria dito o deputado antes de desferir uma cabeçada no rosto de Antônio, segundo o registro feito na 37ª DP (Ilha).

De acordo com a delegada Isabelle Conti, Samuquinha será chamado para prestar depoimento e pode ser indiciado por lesão corporal dolosa. O deputado já foi acusado de agressão em 2012 pela advogada Christine Calixto, que afirmava ser namorada do parlamentar. Na ocasião, ela disse que foi espancada por Samuquinha e mostrou hematomas por todo o corpo.

A Polícia Civil também buscará imagens de câmeras de segurança da churrascaria para tentar flagrar o momento da agressão ao maitre. Antônio saiu da delegacia na madrugada desta segunda-feira sem falar com a imprensa.

Samuquinha foi lançado candidato à reeleição para deputado estadual pelo PR em outubro. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio, porém, barrou a candidatura com base na Lei da Ficha Limpa. Segundo o TRE, o registro de Samuquinha se encontra indeferido, mas o candidato entrou com recurso, ainda não julgado.

deputado-samuquinhaBMW do deputado, comprado com o nosso dinheiro, em posto de gasolina na Ilha do Governador

 



 

Um ano da morte do Subtenente do Bope Marco Antônio Gripp na Praça Seca

subtenente-marco-antonio-gripp-2Rio – Após a divulgação por este site de uma foto com dezenas de traficantes armados no morro da Covanca, o Bope fez em 20 de setembro de 2013, uma operação em vários pontos da Praça Seca. O Subtenente Gripp e dois colegas de farda foram feridos em uma emboscada na área de mata do Morro São José Operário, o sub foi atingido com um tiro de fuzil na virilha e não resistiu ao ferimento, os dois colegas também baleados conseguiram se recuperar.

Após a morte do Subtenente o Bope caçou por quatro dias o grupo de mais de 50 traficantes que estavam escondidos na mata, não se sabe quantos viraram adubo mas quem se importa, os sobreviventes conseguiram fugir esfarrapados da mata para a Linha Amarela.

No Bope o Subtenente passou pelas funções de chefe de equipes, negociador de reféns e assessoria de comunicação do batalhão, onde adquiriu experiência para lidar com moradores de comunidades. Segundo colegas, levava tanto jeito para a mediação de conflitos que passou a ser querido pelos moradores e até garoto-propaganda das ações sociais do Bope. Gripp deixou cinco filhos.

Gripp, que era natural de Nova Friburgo, tinha 47 anos e estava há onze anos no Bope, era considerado um dos agentes mais capacitados da corporação e muito querido por seus companheiros. O Subtenente já havia sido ferido em combate em uma outra ação em 2007.

Fica aqui nossa homenagem ao guerreiro.

traficantes-da-covanca-3Foto que desencadeou a operação saiu do celular da namorada de um traficante

materia-recordChamada para matéria da Record

Matéria do Balanço Geral

Nosso fotógrafo estava gravando a operação quando soube da morte do Subtenente

- Link: Homenagem da historiadora Janaína Botelho a Marco Antônio Gripp

 



 

Homem é executado a tiros ao lado do supermercado Mundial na Praça Seca

Rio – A Divisão de Homicídios da Capital (DH) investiga a morte de Douglas Raimundo Garcia, de 29 anos, assassinado na noite de sexta-feira na Praça Seca, na Zona Oeste do Rio. Segundo testemunhas, a vítima estava dentro de um carro entre as ruas Capitão Menezes e Cândido Benício quando dois homens em motocicletas efetuaram vários disparos.

De acordo com as informações da Polícia Civil, a perícia do local do crime foi realizada e algumas imagens de câmeras da região foram recolhidas e outras, solicitadas. Além disso, as testemunhas estão sendo ouvidas pela DH.

homem-executado-rua-capitao-menezes-2

homem-executado-rua-capitao-menezes-3

 



 

Acionada por transeunte polícia prende ladrões de moto em Marechal Hermes

Rio – Uma viatura da PM estava em patrulha na rua João Vicente, próximo à UPA de Marechal Hermes quando foi alertada por um transeunte que havia acabado de ter sua moto roubada por dois homens.

A guarnição policial percorreu algumas ruas do bairro encontrando a moto e os dois vagabundos minutos depois, os homens foram abordados e presos sem oferecer resistência. A ocorrência foi registrada no 20ª DP.

ladroes-de-moto-marechal-hermes

 



 

PM prende o traficante Chapinha chefe da venda de drogas da favela do Sapo em Senador Camará

Rio – Durante incursão na favela do Sapo em Senador Camará, policiais militares prenderam o traficante Chapinha, que, segundo a polícia, é o chefe da venda de drogas na favela. Foi preso também seu braço direito conhecido como Orelha, o bonitão com a camisa do Flamengo na imagem.

Com a dupla foram apreendidos um fuzil 7.62, uma submetralhadora, carregadores e munição, além de drogas não contabilizadas. Ocorrência encaminhada para a 34ª DP.

traficante-chapinha-favela-do-sapo

traficante-chapinha-favela-do-sapo-armas

 



 

Operação Amigos SA, oficiais do alto escalão da PM são presos por corrupção

coronel-Alexandre-FontenelleFonte: G1

Uma operação para prender 24 policiais militares suspeitos de participarem de um esquema de propinas na Zona Oeste do Rio é feita nesta segunda-feira (15) em vários pontos da cidade. A ação, batizada de Operação Amigos SA, é comandada por agentes da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública, e conta com apoio da Corregedoria-Geral da Polícia Militar, e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, e visa cumprir ao todo 25 mandados de prisão e 43 mandados de busca e apreensão. Às 10h, 21 pessoas já tinham sido presas, inclusive o ex-comandante coronel Alexandre Fontenelle Ribeiro de Oliveira, que é o chefe do Comando de Operações Especiais (COE) da PM.

O oficial é considerado o terceiro homem na hierarquia da PM e foi preso em casa no Leme, Zona Sul do Rio. Outro oficial que teve a prisão confirmada é o major Carlos Alexandre de Jesus Lucas, também lotado no COE. Na casa de outro oficial, o major Edson Alexandre Pinto de Góes (coordenador de Operações), os agentes encontraram uma grande quantia em dinheiro. O oficial não foi encontrado no local.

Segundo nota do MP, os PMs integravam o 14° BPM (Bangu), inclusive os integrantes do Estado-Maior, e exigiriam pagamento de propina de comerciantes, mototaxistas, motoristas e cooperativas de vans, além de empresas transportadoras de cargas na área do batalhão. As propinas variavam entre R$ 30 e R$ 2,6 mil e eram cobradas diária, semanal ou mensalmente, como garantia de não reprimir qualquer ação criminosa, seja a atuação de mototaxistas, motoristas de vans e kombis não autorizados, o transporte de cargas em situação irregular ou a venda de produtos piratas no comércio popular de Bangu.

Os mandados de prisão contra os PMs foram expedidos após denúncia encaminhada pelo GAECO à 1ª Vara Criminal de Bangu. Entre os denunciados estão seis oficiais que eram lotados no 14° BPM (Bangu): o ex-comandante coronel Alexandre Fontenelle Ribeiro de Oliveira e o ex-subcomandante major Carlos Alexandre de Jesus Lucas – ambos lotados atualmente no Comando de Operações Especiais –, os majores Nilton João dos Prazeres Neto (chefe da 3ª Seção) e Edson Alexandre Pinto de Góes (coordenador de Operações), além dos capitães Rodrigo Leitão da Silva (chefe da 1ª Seção) e Walter Colchone Netto (chefe do Serviço Reservado). Também são acusados de integrar a quadrilha 18 praças e um civil.

dinheiro-major-edsonGrande quantia em dinheiro foi apreendida na casa do Major Edson

Ainda de acordo com a nota do Ministério Público, entre 2012 e o segundo semestre de 2013, os acusados e mais 80 pessoas, entre os quais policiais do 14° BPM, da 34ª DP (Bangu), da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM), além de PMs reformados, praticavam diversos crimes de concussão (extorsão cometida por servidor público) na área de atuação do 14° BPM.

De acordo com a denúncia, baseada em depoimentos de testemunhas, documentos e diálogos telefônicos interceptados com autorização judicial que compõem mais de 20 volumes de inquérito, “o 14° BPM foi transformado em um verdadeiro ‘balcão de negócios’, numa verdadeira ‘sociedade empresária S/A’, em que os ‘lucros’ eram provenientes de arrecadação de propinas por parte de diversas equipes policiais responsáveis pelo policiamento ostensivo, sendo que a principal parte dos ‘lucros’ (propinas) era repassada para a denominada ‘Administração’, ou seja, para os oficiais militares integrantes ‘Estado Maior’, que detinham o controle do 14º BPM, o controle das estratégias, o controle das equipes subalternas e o poder hierárquico”.

O MP informou que os acusados responderão na 1ª Vara Criminal de Bangu pelo crime de associação criminosa armada, que não consta do Código Penal Militar. A pena é de dois a seis anos de reclusão. Os integrantes da quadrilha também serão responsabilizados pelo Ministério Público pelos diversos crimes de concussão, que serão apurados pela Auditoria de Justiça Militar estadual.

 



 

Bandidos invadem baile funk no Morro do Fubá em Cascadura e levam pânico a moradores

homem-morto-tiroteio-morro-do-fubaFonte: O Dia

Rio – Uma tentativa de invasão no Morro do Fubá, em Cascadura, Zona Norte da cidade, ocasionou um intenso tiroteio durante a madrugada deste domingo. Cerca de 30 bandidos vestidos de preto invadiram a quadra de uma escola municipal, onde estava acontecendo um baile funk, e entraram na comunidade.

Um homem acabou morrendo, segundo informações do 9º BPM (Rocha Miranda), e outras pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier. A identificação do morto ainda é desconhecida. Também não se sabe estado de saúde e o número de feridos levados ao hospital.

Por volta de 3h40, um grupo armado de aproximadamente 30 pessoas, todos vestidos de preto, entrou na Escola Municipal Ruy Carneiro da Cunha, na Rua Ituna, em Cascadura. Na ocasião estava acontecendo um baile funk, e os bandidos teriam jogado uma granada no meio da quadra e também spray de pimenta nos frequentadores do baile. Muitos deles se jogaram no chão e buscaram abrigo nos banheiros da escola. A Creche municipal Gercinda Rosa Fonseca, que fica na Rua São Fernando, teria sido destruída pelos bandidos.

As suspeitas são de que a invasão tenha sido promovida por traficantes do Morro do 18 ou da Praça Seca. Atualmente o Fubá é controlado por milicianos. Há relatos de que um miliciano conhecido como Fabrício Palhacinho teria morrido durante o tiroteio.

De acordo com a Polícia Militar, o policiamento está reforçado na região, neste domingo, e a Divisão de Homicídios investiga o caso.

Áudio do tiroteio

 



 

Agentes do Degase controlam princípio de rebelião em Unidade na Ilha do Governador

Policiais do 17º BPM (Ilha do Governador) foram acionados para verificar um princípio de rebelião na Escola João Luiz Alves, internato masculino para adolescentes infratores, na Ilha do Governador. O motivo da confusão ainda é desconhecido, porém, segundo os policiais, o caso foi controlado rapidamente pelos próprios agentes da unidade e um grupo de vagabundos envolvidos no motim foi conduzido à 37ª DP (Ilha do Governador), onde a ocorrência foi registrada.

A polícia militar não entrou na galeria.

O princípio de rebelião aconteceu nos alojamentos A1 e A3, na galeria dos condenados por crimes ligados a facções. Os vagabundos destes dois alojamentos são do Comando Vermelho.

escola-joao-luiz-alves

 



 

Agente do Degase é agredido por menores infratores ao sair do trabalho

Rio – Um agente socioeducativo foi espancado após ser reconhecido por menores infratores no Centro da Cidade, no início da tarde de ontem, no Santo Cristo, Centro da Cidade.

O agente Cesar Mamédio trabalha no PI (Plantão Institucional). Ele foi reconhecido por cinco menores infratores quando saiu da 2ª Vara da Infância e Juventude.

O agente, que levou uma pedrada no rosto, foi encaminhado ao Hospital Souza Aguiar onde foi atendido e encaminhado para casa.

Apesar de trabalhar com criminosos diariamente, agentes do Degase não tem direito ao porte de arma para defesa pessoal e ficam a mercê dos vagabundos que conhecem a situação.

 



 

Operação da PM na Praça Seca serviu para expandir área de atuação das companhias destacadas

Rio – A operação da Polícia Militar na sexta-feira, 12 de setembro, tinha como objetivo fazer uma varredura buscando os marginais que aterrorizam os moradores e expandir a área de atuação da companhia destacada do São José Operário.

Segundo os planos do 9º BPM haverá uma base no alto do morro da rua Capitão Menezes e outra no morro da rua Doutor Bernardino.

morro-sao-jose-operario

morro-sao-jose-operario2Imagens cedidas pela Polícia Militar

 



 

Renan Menezes de Souza, suspeito de estuprar jovens em Jacarepaguá se entrega

Renan-Menezes-de-Souza-estupradorFonte: O Dia

Rio – Renan Menezes de Souza, acusado de estuprar uma jovem em abril deste ano, se entregou no Fórum Regional de Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, na tarde desta quinta-feira. A informação foi confirmada pela assessoria do Tribunal de Justiça. Ainda segundo o TJ, Renan deve ser interrogado no local, que recebia audiência de instrução e julgamento sobre o caso

Renan é investigado por diversos crimes de estupro. O primeiro caso registrado contra ele foi em 2009, quando o acusado tinha 17 anos. Na época, mesmo sendo menor, Renan já dirigia um Honda Civic pela Zona Oeste. De acordo com a família da vítima, ele adotou a mesma tática: ofereceu carona e atacou a adolescente, na época com 13 anos. Nesse episódio, a promotoria informou que Renan teria ameaçado o padrasto da vítima, caso fizesse o registro, mas ele não se intimidou e procurou a polícia.

No mais recente caso, filho de dono de uma rede de supermercados e lutador de artes marciais, segundo a denúncia do Ministério Público, o réu, após dar uma carona para a vítima, levou-a para um local afastado e, com violência, praticou o crime. Ela contou ter sido atacada dentro do carro dele, nos fundos de um condomínio de luxo de Jacarepaguá, onde ele mora. A vítima disse que o rapaz a imobilizou, arrancou seu short e a estuprou. Informações juntadas ao processo apontam ainda que Renan tentou intimidar amigos da jovem, através de telefonemas e mensagens postadas no Facebook. Durante a investigação, outras duas adolescentes foram até a Delegacia da Mulher (Deam) para fazer a mesma queixa.

Portal lançou cartaz com recompensa

O Portal dos Procurados lançou cartaz com recompensa de R$ 2 mil reais, por informações que levassem a prisão de Renan. O juízo da 2ª Vara Criminal de Jacarepaguá, a pedido do promotor Eduardo Paes Fernandes, decretou a prisão preventiva ele, mas o rapaz não foi encontrado pela polícia e foi considerado foragido.

A periculosidade de Renan, segundo o juiz, é inquestionável, especialmente porque vem colecionando vítimas sexuais que se calam por medo de que algo ainda mais grave lhes aconteça. “Talvez acreditando que a sua condição social – classe média – lhe garanta alguma proteção jurídica, o acusado age como se pudesse fazer o que bem quisesse”, acrescentou.

O próprio perfil do lutador, segundo o juiz, recomenda a sua prisão cautelar para que se permita à vítima e às testemunhas a tranquilidade necessária para depor em juízo. Por isso, o promotor ressalta a importância de a Justiça manter a prisão do acusado. Ainda de acordo com decisão da justiça, o réu pretende o quanto puder pressionar as pessoas que irão depor, a fim de não incriminá-lo. Consta ainda em sua ficha uma anotação criminal por estupro e três ocorrências policiais também por estupro e perturbação do trabalho ou do sossego alheio.

 



 

Homem que tentou estuprar jovem na Barra da Tijuca fez outra vítima horas antes

estuprador-Ivanildo-Bezerra-AlvesRio – O homem suspeito de tentar estuprar a estudante de Direito Déborah Lima Costa, de 23 anos, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, fez outra vítima horas antes de atacar a jovem, de acordo com informações de agentes da 16ª DP (Barra da Tijuca). A mulher, que teve a identidade preservada, esteve na delegacia no dia seguinte ao episódio ocorrido com Déborah. Ele está preso. Os dois crimes ocorreram nesta segunda-feira, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Déborah espera que, com a exposição de sua história, mais mulheres passem a denunciar o crime.

– Um dos motivos de eu divulgar essa história é, sem dúvida, alertar outras mulheres e motivá-las a denunciar. A outra é alertar sobre esse crime ali na região – afirmou Déborah.

A jovem foi atacada, por volta das 21h, quando voltava do curso de inglês no bairro, nas proximidades do BarraShopping. O suspeito, identificado como Ivanildo Bezerra Alves, a abordou com um canivete, anunciando o assalto. Logo depois, ele teria a ameaçado de morte, caso ela não subisse na moto com ele. Os dois seguiram, então, até uma mata próximo ao Riocentro e avisou que iria estuprá-la. Déborah conseguiu escapar do suspeito, depois de sair correndo pela mata.

– Na hora, não pensei no que poderia ter no matagal. Só vi que depois do matagal tinha uma rua, onde estavam passando carros. Mergulhei em uma espécie de mangue duas vezes para fugir dele – contou Déborah.

A estudante revelou ainda que, antes da fuga, brigou com Ivanildo. Nesta ocasião, Déborah teria sofrido um ferimento no dedo causado pelo canivete do homem. Ainda segundo a vítima, Ivanildo pegou a moto e tentou dar a volta na mata para encontrá-la do outro lado. Entretanto, o suspeito sofreu um acidente e foi levado para o Hospital Lourenço Jorge, também na Barra da Tijuca. Ele quebrou a perna e segue internado na unidade de saúde, sendo acompanhando por policiais. Ivanildo vai responder pelos crimes de furto e tentativa de estupro.

Passado o choque, a estudante afirmou que não pretende mais fazer o trajeto de casa até o curso à pé.

– Meus pais ficaram mais preocupados do que eu. Eles sempre falaram para eu ir de carro, mas eu moro muito perto do curso, em menos de cinco minutos chego lá. De carro, perco tempo no trânsito. Mas, agora ou eu vou de carro ou vou acompanhada.

Prestes a se formar, Déborah quer seguir a área do Direito criminal. Seu trabalho de conclusão de curso é uma monografia sobre estupro. A jovem revelou que seu maior sonho é virar delegada.

– É meu perfil pensar antes de agir. Fui fria e calculista. Não chorei em momento algum. Não queria ser estuprada de jeito nenhum – disse Déborah.

vítima-estupro