Author Archives: editor

Agentes do Degase reconhecem no Fórum de Olaria adolescente que fez arrastão no Metrô

A equipe de plantão do Degase na carceragem da 2ª Vara da Infância e Adolescência reconheceu um adolescente que chegou para audiência como sendo um dos assaltantes que aparecem em vídeo praticando um arrastão no vagão de uma composição do Metrô em novembro do ano passado.

As imagens foram divulgadas no dia 23 de janeiro pelo Jornal Extra para que a população fizesse o reconhecimento e denunciasse os envolvidos.

O adolescente confirmou que era ele no vídeo mas disse que não foi um arrastão, que “apenas estava seguindo uma vítima de saidinha de banco”.

A equipe de plantão entrou em contato com a 44ª DP de Inhaúma, responsável pelo caso, que enviou policiais com ofício solicitando o agendamento de uma data para que o adolescente seja encaminhado à delegacia para reconhecimento pelas vítimas do arrastão.

O jovem estava preso por outro crime, é acusado de latrocínio, e na audiência de hoje foi determinada a manutenção de sua internação para cumprimento de medida socioeducativa.

Veja a matéria do Jornal Extra

vagabundo-metro

 



 

Venezuela proíbe ex-presidentes do Chile e Colômbia de visitar o preso político Leopoldo López

Leopoldo-LopezFonte: G1

As autoridades da Venezuela impediram neste domingo (25) que dois ex-presidentes latinoamericanos visitassem na prisão o líder opositor Leopoldo López, preso há quase um ano após liderar uma onda de protestos contra o governo de Nicolás Maduro.

Os ex-mandatários Sebastián Piñera, do Chile, e Andrés Pastrana, da Colômbia, ambos conservadores que mantiveram alianças com os Estados Unidos durante seus governos, foram impedidos de entrar na prisão militar onde López espera condenação, no que se considera um sinal de restrições aos direitos humanos na Venezuela.

“Leopoldo López é um político. Pode-se discordar de suas ideias, mas não privá-lo de sua liberdade”, disse Piñera na entrada da prisão de Ramo Verde.

López é acusado de incitar a violência que se desencadeou três meses de protestos e de ser o autor material de danos e incêndios no início das manifestações que, em última instância, deixaram ao menos 43 mortas.

Maduro disse que a vista dos ex-presidentes forma parte de uma estratégia de apoio “da extrema direita”, que busca desestabilizar seu governo. O presidente socialista, que se refere a López como “o mostro de Ramo Verde”, acusa seu opositor de ser um criminoso que planejou seu assassinato, descartando qualquer pedido de libertação.

López, um carismático, é a face de uma facção militante de oposição. Seus aliados o consideram um preso consciente que exerce seu direito de protesto, ainda que o governo negue perseguição política.

O governo dos Estados Unidos e a Organização das Nações Unidas (ONU) pediram sua libertação.

Leopoldo-Lopez-prisao

 



 

Bope apreende 11 fuzis em área de mata no Morro do Juramento

Policiais do Comando de Operações Especiais – BOPE, BPChq, BAC e GAM juntamente com o 41ºBPM realizam uma operação no Morro do Juramento.

Após intenso confronto com o BOPE na área de mata, os policiais apreenderam 11 fuzis e diversos carregadores. A ocorrência está sendo apresentada na 27ªDP.

Relação do material apreendido pelo BOPE na área de mata do Juramento:

05 fuzis AK
01 fuzil AR
01 fuzil Panther IR308
02 fuzil Para-FAL
01 fuzil FAL
01 fuzil North Eastern 223
150 munições 7,62
55 munições de AK
115 munições de 5,56
14 carregadores de FAL
04 carregadores de AK
03 carregadores de 5,56

fuzis-morro-juramento-2

fuzis-morro-juramento-1

 



 

Polícia Militar faz operação no Morro do Juramento após madrugada de tiroteio entre facções

Policiais do Batalhão de Irajá (41º BPM) fazem uma operação no morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, zona norte do Rio, na manhã deste sábado (24), após um intenso tiroteio na comunidade durante a madrugada. Segundo a Polícia Militar, o Bope foi chamado para dar apoio à ação.

A PM também confirmou que uma mulher foi ferida próximo ao local, no bairro de Vaz Lobo, e foi socorrida. Ainda não há informações sobre o estado de saúde.

Nas redes sociais, por volta das 8h, moradores relataram que escutaram sons de tiros, bombas e granadas.

Segundos testemunhas, na praça Vicente de Carvalho, motoristas voltaram na contramão assustados com os tiros.

Desde o último final semana, a comunidade sofre com a guerra do tráfico. De acordo com a polícia, o bando do traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, tenta invadir o morro do Juramento e é responsável pelos recentes confrontos na região.

Apesar do tiroteio, o Metrô Rio informou que as linhas 1 e 2 funcionam normalmente.

De acordo com o BRT, a estação Vicente de Carvalho também está aberta.

guerra-morro-juramento-24-janeiro-6

guerra-morro-juramento-24-janeiro-5

guerra-morro-juramento-24-janeiro-3

Vídeo de parte do tiroteio

 



 

Homem que atropelou e matou filho de Cissa Guimarães é condenado

cissa-guimaraes-rafael-mascarenhasFonte: G1

A atriz Cissa Guimarães afirmou nesta sexta-feira (23) estar aliviada após a condenação dos dois envolvidos na morte de Rafael Mascarenhas, filho da atriz. O jovem foi atropelado em 2010, no Túnel Acústico, Gávea, na Zona Sul do Rio.

“Graças a Deus. Meu sentimento é de alívio. É uma paz que me dá depois de tanta luta, depois de tanta injustiça que eu e minha família vivemos. Demorou mas veio. Agora a gente sabe que nada fica impune. Rafael veio mostrar essa luz. É claro que para mim e para minha família é um dia especial, apesar de ser uma dor que não vai nunca embora”, disse Cissa.

Rafael de Souza Bussamra, que dirigia o carro em área fechada para o trânsito, foi condenado a sete anos de prisão em regime fechado e mais cinco anos e nove meses em semiaberto. O pai dele, Roberto Bussamra, foi condenado a oito anos em regime fechado e nove meses em semiaberto, segundo o site do Tribunal de Justiça.

Rafael foi condenado pelos crimes de corrupção ativa, homicídio culposo, inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico, afastamento do local do acidente para fugir à responsabilidade penal e participação em competição automobilística não autorizada. Ele também teve a carteira de habilitação suspensa por quatro anos e meio. Roberto foi sentenciado pelos crimes de corrupção ativa e inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico.

Relembre o caso

Rafael Mascarenhas foi atropelado na noite do dia 20 de julho de 2010, por um motorista que circulava em uma pista interditada, no sentido Gávea. A vítima foi socorrida ainda com vida e levada para o hospital Miguel Couto, na Gávea. De acordo com a secretaria, Mascarenhas chegou à unidade com politraumatismos na cabeça, no tórax, nos braços e nas pernas. Ele chegou a ser operado, mas não resistiu.

De acordo com a 15ª DP (Gávea), que investigou o caso, Rafael andava de skate no túnel, que estava interditado para a passagens de veículos naquela noite. Segundo a CET-Rio, a pista ficou fechada ao tráfego de 1h10 às 4h10.

Rafael de Souza Bussamra, acusado da morte de Rafael Mascarenhas alegou, em sua defesa, não ter percebido que o Túnel Zuzu Angel, na Zona Sul do Rio, onde ocorreu o acidente, estava interditado naquele dia. Rafael acrescentou que, momentos antes da colisão, seu carro estava emparelhado com o veículo de um colega e, por isso, não conseguiu parar a tempo.

Suborno

Após o atropelamento, Bussamra contou que policiais o retiraram do túnel e o conduziram ao bairro do Jardim Botânico.Os PMs, segundo o réu, se encontraram no local com o pai dele, Roberto Martins. Roberto admitiu que pagou R$ 1 mil de propina a dois PMs do 23° BPM (Leblon), que teriam pedido R$ 10 mil para desfazer o local do acidente e evitar a prisão em flagrante do motorista.

Na sentença desta sexta-feira, o juiz Guilherme Schilling destacou a atitude do pai em corromper os policiais militares numa tentativa de acobertar o filho.

“O caso vertente retrata não apenas policiais que acobertam e omitem o crime (sendo, por isso, também criminosos), mas também os falsos pais que superprotegem os filhos criando pessoas socialmente desajustadas. Impõe-se uma reflexão sobre o tipo de sociedade que pretendemos para as futuras gerações ou, mais ainda, que tipo de cidadãos somos. Afinal é essa uma das dificuldades atuais da humanidade no plano da ética. De nada vale o Estado reconhecer a dignidade da pessoa se a conduta de cada indivíduo não se pautar por ela”, relata o magistrado.

cissa-guimaraes-rafael-mascarenhas-2

 



 

Jovem Cíntia Quadros de Souza é encontrada morta em Ponta Grossa

Cintia-Quadros-de-SouzaFonte: G1

A perícia no corpo da funcionária de uma academia de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, Cíntia Quadros de Souza, 22 anos, foi concluída na tarde desta quarta-feira (21). Segundo o Instituto Médico-Legal (IML), o laudo deve ser concluído em cerca de 30 dias. A jovem estava desaparecida desde o dia 14 de janeiro e foi encontrada morta nesta manhã na fenda de um paredão de pedra no Rio São Jorge, em Ponta Grossa.

Segundo a delegada do caso, Tânia Maria Sviercoski Pinto, a Polícia Civil aguarda o resultado do laudo para apontar se a jovem foi morta antes ou depois de cair no paredão. Conforme o Corpo de Bombeiros, o paredão tem cerca de 20 metros de altura.

O resgate do corpo foi feito por uma equipe de nove bombeiros, que usaram rapel para descer o paredão e pegar a vítima. O trabalho, segundo o Corpo de Bombeiros, durou cerca de cinco horas.

A Polícia Civil diz que o principal suspeito é o ex-namorado da vítima. A suspeita é reforçada pela avó materna de Cíntia, Maria Carvalho de Souza. Ela falou ao G1 que a neta tinha comprado um carro em conjunto com o suspeito e que logo se separou. Ainda segundo a avó de Cíntia, a neta convivia com o suspeito, mas passou a morar com Maria há cerca de uma semana.

Maria ficou desolada com a notícia da localização do corpo da neta. “O corpo ficou deformado, não vamos nem poder fazer o velório. Vai sair do IML direto para o cemitério”, disse Maria.

A avó de Cíntia registrou o Boletim de Ocorrência (BO) de desaparecimento na sexta-feira (16). A Polícia Civil recebeu informações de que a jovem estaria na região do Rio São Jorge. As buscas do Corpo de Bombeiros começaram no domingo (18) e só foram interrompidas nesta quarta.

 



 

Traficantes da facção ADA já se divertem na piscina do Morro do Juramento

A piscina construída por traficantes do Comando Vermelho no Morro do Juramento tem novos frequentadores. Por pouco tempo traficantes oriundos do Morro da Pedreira puderam se divertir na piscina após expulsarem os rivais do CV em guerra sangrenta. Abaixo segue a imagem copiada de uma página do Facebook da facção.

Por enquanto quem está no morro é a polícia, Bope e 41º BPM ocupam a comunidade e as quadrilhas aguardam a saída dos policiais para retornar a guerra.

ada-piscina-morro-juramento

 



 

Polícia apreende um menor com drogas na favela Curral das Éguas em Magalhães Bastos

Em operação na comunidade Curral das Éguas, policiais militares prenderam 2 suspeitos e apreenderam um adolescente. Com eles foram arrecadados: 457 papelotes de cocaína, 157 trouxinhas de maconha, 71 pedras de crack, 2 rádios transmissores e R$19,00 em espécie. Ocorrência na 33ªDP

curral-das-eguas-policia-drogas

 



 

Polícia realiza operação no Morro do Juramento após três dias de confronto de facções

bope-morro-do-juramento-2Fonte: O Dia

Policiais do 41º BPM (Irajá) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) realizam operação no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, Zona Norte do Rio, na manhã desta segunda-feira. A ação ocorre após a guerra registrada no último fim de semana que levou pânico aos moradores da região. Ainda não há registro de prisões ou apreensões.

No domingo, a comunidade registrou, pelo terceiro dia consecutivo, intenso tiroteio entre traficantes rivais. O confronto na favela, que é dominada pelo Comando Vermelho (CV), aconteceu em plena luz do dia. Segundo moradores, o tiroteio começou no início da manhã e terminou por volta das 16h. A estação do metrô de Tomás Coelho ficou fechada entre 13h16 e 15h49 para embarque, e os passageiros que desciam na estação eram orientados a esperar em seu interior. O ataque teria sido liderado por Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, chefe do tráfico na Pedreira, em Costa Barros, dominado pela Amigos dos Amigos (ADA).

O comércio na Rua Silva Vale, uma das principais da região, ficou fechado, e os tiros podiam ser ouvidos a longa distância. Moradores relataram o clima de pavor. “Extremamente tenso. Não podemos sair de casa. Em pleno dia de sol”, escreveu um morador. “As facções ficam se digladiando, e nós moradores que acabamos nessa situação”, reclamou outro. “Tiroteio constante no Morro do Juramento desde as 5h da manhã. Até o momento com muitas granadas, armamento pesado e muitas famílias desesperadas”, denunciou outro morador.

Alguns pedestres, assustados, corriam pela Avenida Pastor Martin Luther King para se proteger de tiros. Um deles permaneceu três horas parado com seu carro num posto de gasolina, com medo de ir para casa. Ao telefone com a família, ele monitorou a situação da área e só deixou o local quando os tiros cessaram.

bope-morro-do-juramento

bope-morro-do-juramento-3

 



 

Taxistas protestam contra o aplicativo Uber em evento na Marina da Glória

taxistas-contra-uber-1Uma manifestação reuniu mais de 200 taxistas na madrugada do dia 18 (sábado para domingo) no Aterro do Flamengo.

Inicialmente, cerca de 50 motoristas convocados através de um grupo de Watsapp se posicionaram na pista lateral da via. Em seguida, motoristas de um outro grupo de internet e integrantes da AAAMOTAB, saíram do posto de GNV Ceprano na Av. Brasil e se juntaram. Outros motoristas que passavam pelo local, também aderiram ao ato público.

O motivo da insatisfação dos motoristas era a proibição da entrada de taxis para pegar passageiros na saída do evento e o tratamento especial dispensado a carros cadastrados no aplicativo Uber, considerado ilegal pelos profissionais.

Pequenos atritos entre taxistas e motoristas do Uber aconteceram e houve tentativa de bloquear a pista do Aterro.

Produtores do evento conversaram com representantes dos motoristas e concordaram com a entrada dos taxis na área do evento, os produtores também aceitaram retirar a propaganda do Uber do site do evento e promover o uso de taxis legalizados.

Fonte: Blog André do Taxi

taxistas-contra-uber-2

 



 

Bonde comandado pelo traficante Playboy invade o Morro do Juramento e expulsa o CV

Fonte: Jornal Meia Hora

Um bonde da facção Amigos dos Amigos (ADA), comandado pelo traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, invadiu na noite de sexta-feira o Morro do Juramento, em Vicente Carvalho, Zona Norte do Rio, onde o tráfico era dominado pelo Comando Vermelho (CV). Houve intenso tiroteio durante a madrugada de ontem. Moradores falam que há pelo menos seis mortos na comunidade, mas a polícia não confirma.

guerra-morro-juramento

O Juramento foi reduto de bandidos da ADA durante 16 anos, mas nos últimos três estava sob o comando do CV. A localidade Igrejinha seria a única região do morro que não teria ‘mudado de mãos’. Na tarde de ontem, policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) fizeram operação na favela, mas, segundo a PM, ninguém foi preso nem houve apreensão de drogas ou armas. O 41º BPM (Irajá), responsável pela região, informou que o patrulhamento foi reforçado. Um helicóptero sobrevoou a região durante o dia de ontem.

Moradores informaram que na noite de sexta-feira várias explosões de granadas e rajadas de tiros foram ouvidas. Eles disseram ainda que o confronto teve início por volta das 19h, quando cerca de 200 integrantes da ADA invadiram o morro e tomaram o comando da localidade conhecida como Rodo. A troca de tiros, segundo os moradores durou até as 2h da madrugada de ontem.

Um vendedor, que pediu para não ser identificado, disse que não conseguiu dormir em casa por conta da guerra do tráfico no morro: “Eles (os bandidos) fizeram uma barricada na minha rua. Se passar por lá estarei no meio do fogo cruzado. Estou dormindo na casa de amigos.”

traicante-morto-juramento

 



 

Sérgio Manoel Canteiro Mata, suspeito de assassinar médica em Mogi das Cruzes segue internado

Sergio-Manoel-Canteiro-MataFonte: G1

Continua internado em Mogi das Cruzes, sob escolta da Polícia Militar, o homem suspeito de matar a facadas a própria esposa, a médica Adriana Angélica Marques, de 43 anos. O crime foi na manhã deste sábado dentro do apartamento da família. Sérgio Manoel Canteiro Mata, da mesma idade, foi contido após o crime. Segundo a policia, ele tentou se matar causando ferimentos no pescoço. Assim que tiver alta, o suspeito, que é de origem portuguesa, prestará depoimento à polícia e depois será conduzido ao CDP. O G1 tenta contato com o advogado dele.

De acordo com a secretaria estadual da Saúde, Canteiro segue internado neste domingo. No entanto, o estado de saúde não foi informado. A médica está sendo velada em Mogi das Cruzes. O sepultamento está marcado para às 12h30.

Adriana foi morta a facadas dentro de um apartamento em um condomínio no distrito de César de Sousa, em Mogi das Cruzes (SP) neste sábado (17). Segundo a policia, o marido, de origem portuguesa da mesma idade, é o principal suspeito de ter assassinado a esposa Adriana Angélica Marques. Ele ainda tentou se matar causando ferimentos no próprio corpo com a faca. De acordo com a polícia, o suspeito foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e recebeu atendimento médico.

Segundo a polícia, por volta das 9h o casal começou a discutir dentro do apartamento. O filho de 12 anos presenciou a briga e foi procurar ajuda. Conforme a polícia apurou, marido e mulher estavam passando por uma crise conjugal. “Soubemos que a médica estava pedindo a separação e o marido não aceitava”, explicou o tenente do 17º Batalhão da PM, Carlos Eduardo Ramalho.

Nesso momento, ainda segundo a PM, o suspeito pegou uma faca e passou a atacar a esposa. “Após a discussão, ele [suspeito] começou a agredir a mulher com uma arma branca [faca]. O síndico do condomínio fez contato com a gente [PM]”, detalhou o tenente. A médica não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo o boletim de ocorrência registrado no 1º DP de Mogi das Cruzes, quando o porteiro e os policiais chegaram ao apartamento no segundo andar, a porta estava trancada. Um chaveiro que presta serviço para o condomínio foi acionado para abrir a porta. No imóvel, os policiais localizaram a mulher já morta caída em um dos cômodos. O marido estava no banheiro desferindo golpes de faca contra o próprio pescoço.

No local, o suspeito foi contido pela PM e os bombeiros. O estudante de educação física foi levado em estado grave para o Hospital Luzia de Pinho Melo. “Ele passou por cirurgia e já recebeu voz de prisão. Está sendo escoltado no hospital e quando tiver alta segue para o CDP”, finaliza.

 



 

Médica Adriana Angélica Marques é morta a facadas em apartamento em Mogi das Cruzes, SP

medica-Adriana-Angelica-MarquesFonte: G1

Uma médica de 43 anos foi morta a facadas dentro de um apartamento em um condomínio no distrito de César de Sousa, em Mogi das Cruzes (SP) neste sábado (17). Segundo a policia, o marido, um estudante de educação física de origem portuguesa, é o principal suspeito de ter assassinado a esposa Adriana Angélica Marques. Ele ainda tentou se matar causando ferimentos no próprio corpo com a faca. De acordo com a polícia, o suspeito foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e passa por cirurgia.

Segundo a polícia, por volta das 9h o casal começou a discutir dentro do apartamento. Conforme a polícia apurou, marido e mulher estavam passando por uma crise conjugal. “Soubemos que a médica estava pedindo a separação e o marido não aceitava”, explicou o tenente do 17º Batalhão da PM, Carlos Eduardo Ramalho.

Nesse momento, ainda segundo a PM, o suspeito pegou uma faca e passou a atacar a esposa. “Após a discussão, ele [suspeito] começou a agredir a mulher com uma arma branca [faca]. O síndico do condomínio fez contato com a gente [PM]”, detalhou o tenente. A médica não resistiu aos ferimentos e morreu.

No local, o suspeito foi contido pela PM e os bombeiros. “Ele começou a se ferir com a faca e nós conseguimos detê-lo”, explica o policial. O estudante de educação física que possui a mesma idade da esposa foi levado para o Hospital Luzia de Pinho Melo. “Ele passou por cirurgia e já recebeu voz de prisão. Está sendo escoltado no hospital e quando tiver alta segue para o CDP”, finaliza.

 



 

Operação do Bope no Morro da Covanca tem fuzil, granada e drogas apreendidas

Nesta sexta-feira agentes do Bope realizaram uma operação contra o tráfico de drogas do Comando Vermelho no Morro da Covanca e Jacarepaguá. Na chegada houve intenso tiroteio que durou aproximadamente uma hora. Moradores relataram em redes sociais o que acontecia na comunidade.

Foram apreendidos um fuzil G3, duas pistolas, uma granada e drogas ainda não contabilizadas. Os policiais encontraram também um acampamento de traficantes com três barracas na área de mata do morro.

Não há informações sobre presos ou feridos.

tiroteio-bope-na-covanca-2

tiroteio-bope-na-covanca-1

 



 

Unidade feminina de internação de adolescentes infratoras do Degase está em crise

O antigo Educandário Santos Dumont, atualmente chamado de Cense Profº Antônio Carlos Gomes da Costa, passa por uma crise de disciplina sem precedentes. O acúmulo de benesses cedidas às adolescentes presas e a não exigência de nenhum tipo de disciplina fez com que na prática as meninas se tornassem as verdadeiras gestoras da unidade.

educandario-santos-dumont-degase

Segundo o ECA os adolescente são “sujeitos de direitos”, isso é claro que é uma evolução em relação a maneira como eram tratados as crianças e adolescentes infratores nos códigos de menores dos anos 70 e anteriores. O que acontece hoje é uma deturpação destes direitos, confunde-se “direitos” com “façam o que quiser”. As meninas são ferrenhamente defendidas pela Comissão de Direitos Humanos da Alerj (cabide de emprego criado por Marcelo Freixo) e toda a sorte de ONGs e comissários de menores que frequentam a unidade e que tomam por verdade qualquer queixa das detentas sem dar chance de defesa aos funcionários que trabalham no lugar.

Na semana que passou a diretora da unidade que era uma defensora dos “direitos totais” das adolescentes resolveu cortar algumas das centenas de benesses dadas às internas. Por isso foi covardemente atacada por uma adolescente, jogada ao chão teve seu rosto chutado várias vezes, o subdiretor da unidade interviu e também foi agredido com menos gravidade.

O problema de falta disciplina já está complicado nas escolas regulares, não é difícil imaginar como é a situação de um internato de adolescentes infratoras onde não é exigida nenhuma disciplina. Funcionários são agredidos verbalmente todo o tempo e vez por outra acontecem agressões, como ocorreu com a diretora que chegou ter parte do cabelo arrancado.

Toda essa defesa de direitos totais exigida pelos chamados grupos de direitos humanos é de uma imbecilidade monstruosa e covarde. O que acontece na prática é que 10% das meninas internadas que são mais fortes e mais violentas tem todos as suas exigências atendidas, o restante das meninas ficam indefesas e sem nenhuma proteção do estado. Para se defenderem precisam se tornar “namoradas” das mais fortes e com isso ganham a proteção que deveria ser dada pelo estado.